Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Sábado, 28 de Dezembro de 2013
Um Retrocesso Civilizacional

 

 

Acaba um ano de miséria e vai começar outro com todos os indícios de vir a ser ainda pior. Assiste-se a um retrocesso civilizacional global na Humanidade no que respeita a solidariedade, democracia, respeito pelos direitos humanos e pelas condições de vida elementares de trabalhadores e pensionistas. Os poderes políticos revoltam-se contra alguns progressos da medicina que permitiram aumentar a esperança de vida em muitas populações.

Em Portugal, a troika vai embora em 2014 e o País ficou com uma dívida superior, um défice igual e uma população imensamente mais pobre; tantos os pobres são mais pobres como a classe média tende a descer ao nível da pobreza e os idosos massacrados com cortes por mais baixas que sejam as suas reformas. 250 a 300 mil jovens votaram com os pés e saíram do País. Obras não foram feitas, venderam-se importantes setores estratégicos e monopolistas da Pátria a estrangeiros, incluindo a um Estado Comunista-Capitalista-Fascista, a China, que passou a controlar os monopólios produtores e distribuidores da eletricidade para aumentar os seus preços sem intervenção do Sr. Almunia, alto comissário para a concorrência da EU que só não quer ver os Estados da União serem proprietários de algo. Os Estados Comunistas da Ásia podem comprar tudo e estiveram quase a comprar parte da Airbus. Mas ainda vão conseguir se a política de austeridade não terminar na Europa.

Essa política levou à estagnação das economias mais desenvolvidas da EU, o que pode ser prelúdio de uma crise mais generalizada em 2014, a não ser que o BCE comece a injetar moeda no mercado. Os alemães não só não querem isso como hoje ainda o presidente do Bundesbank defendeu o aumento da taxa de juro diretora do BCE e, como tal, de todos os juros europeus, o que iria agravar a crise dos países periféricos e conduzir a uma inevitável cisão da zona euro; a do norte e a do sul. Não deixará de ser o fim da União Europeia e da própria Europa enquanto continente de desenvolvimento humano e económico. Resta aos diferentes países europeus manterem-se como firmes aliados dos EUA para evitarem conflitos.

Ligeiramente a sul do nosso continente, emergiram os fundamentalismos muçulmanos depois de abaterem em parte ou lutarem contra as ditaduras militares, um pouco mais modernistas porque a espada e o cavalo já não servem. Mas, nas mesquitas e até no seio de muitas religiões há quem pense que as sociedades de hoje e do futuro podem regressar às crenças arcaicas, o que seria o equivalente a fazer os adultos regressarem à adolescência mental, mesmo com longas barbas brancas.

Na Ásia, a China pretende deixar de ser um simples vendedor de trabalho operário barato para lucro do capitalismo chinês e mundial e ser também uma potência mundial. Tudo indica que em breve pode ser a maior potência económica, o que não é muito difícil dado serem 1,4 mil milhões de humanos, mas o envelhecimento da sua população devido a um longo período de filho único e os gastos com a defesa nuclear e um ambicioso programa espacial que levou a colocar agora um foguetão na lua podem ser um obstáculo à elevação do nível de vida da população que não se satisfaz apenas com as dispendiosas obras de fachada do regime.

No Extremo-Oriente começou uma nova “guerra fria” com a Coreia do Norte a equipar-se com várias bombas nucleares e a construir mísseis que não se sabe se podem ainda transportar ogivas atómicas e quais os objetivos a atingir.

Para já, serve para irritar os chineses, pois o Japão e a Coreia do Sul, aliados dos EUA, temem uma superpotência chamada China e com o pretexto de que se têm de armar por causa de um pequeno país atomicamente armado e dirigido por um miúdo da terceira geração de uma ditadura dinástica que nos primeiros meses deste ano pretendeu atemorizar o Mundo com as suas bravatas nucleares, o que justificou um enorme aumento dos orçamentos de defesa do Japão e da Coreia do Sul, dirigidos à China sem a nomear. Após a morte do tio do miúdo em circunstâncias excessivamente violentas, ninguém sabe o que pode acontecer naquele país. As condições económicas de fome aberrante permitem admitir um colapso do regime e uma reunificação que para a China seria a temida chegada dos EUA (via Coreia do Sul) às suas fronteiras, como se isso tivesse a mais pequena importância; uma língua de terra a mais num aliado dos EUA na época em que se vai a Marte e à Lua?

 Saliente-se que a pequena Coreia do Sul é uma gigantesca potência com uma indústria nunca vista num país pequeno que ombreia e completa o poder económico do Japão com as suas indústrias e investimentos espalhados por todo o Mundo. Parece um regresso às questões verificadas no início do Século XX ali num polígono com a a Rússia, o Japão, as duas Coreias, a China e o imenso poder americano à distância, mas, como sempre, a ser o fiel do prato da balança vencedora.

Enfim, pode a técnica e a ciência terem evoluído muito, mas para os obcecados com o passado e o futuro, apesar da curta permanência na Terra, o espírito humano não progrediu mesmo nada.

 

 



publicado por DD às 22:17
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Faaleceru o HOMEM da Libe...

Paulo Silva – O Caçador d...

A Europa tem Medo dos Muç...

Dieter Dellinger: Estalin...

Dieter Dellinger: Portuga...

Dieter Dellinger: A Obesi...

Trump vai nomear um Gover...

Dieter Dellinger copiou: ...

Arnaldo Matos acerca de G...

Dieter Dellinger copiou d...

arquivos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds