Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Sábado, 8 de Maio de 2004
Educação em Portugal

Fiquei admirado com os dois comentário a um Artigo deste jornal e fui ao blog "nãodesisto" onde me espantou certas afirmações e o comentário repetido de uma dada frase nética que não consegui fixar.


Também me espantou a afirmação de Jorge Sampaio quando disse ser um escândalo nacional o facto de 45% dos jovens portugueses não completarem o 12º Ano da Escolaridade.



CERCA DE 55% DOS JOVENS PORTUGUESES COMPLETAM O 12º ANO


Pessoalmente vejo a coisa ao contrário. Acho excelente que 55% dos jovens portugueses completem o 12º Ano e que haja um número enorme de adultos a tentar fazê-lo.


Aos últimos exames nacionais do 12º Ano concorreram mais de 120 mil alunos e há uns 18 anos atrás nasceram cerca 100 mil. Claro, há os repetentes e os tais adultos recorrentes. Mas, o número de alunos que anualmente tenta completar o 12º Ano tem vindo a aumentar, apesar de o governo actual estar a combater a recorrência e, como tal, o estudo por parte dos trabalhadores estudantes.



Portugal tem hoje 40 mil alunos universitários por milhão de habitantes, o que representa quase o dobro da média europeia. A Alemanha apenas tem 20 mil por milhão de habitantes.


PORTUGAL TEM O DOBRO DOS DOUTORADOS QUE A MÉDIA EUROPEIA


Até à faixa etária dos 29/30 ano, Portugal tem o dobro dos doutorados por milhão de habitantes que a média europeia.


Para além disso, alguns cursos profissionalizantes do 12º Ano são muito bons. Três jovens meus conhecidos completaram o curso de mecânica na "Afonso Domingos" e quase por brincadeira escreveram à Ferrari para ir trabalhar em alta mecânica. Os referidos jovens enviaram os seus currículos detalhados e foram aceites. Resultado: Passados seis meses, a Ferrari escreveu à escola a pedir para enviar mais dez alunos como aqueles.


Em Portugal existe uma mentalidade sobre o ensino imposta pelos analfabetos ou semi-analfabetos que é a de que um jovem deve sair de uma escola ou universidade pronto para exercer plenamente uma profissão. A Ferrari não estava à espera que os jovens alunos portugueses soubessem os segredos dos fabricos e das mecânicas dos seus carros, pois sabem que isso não é ensinado em parte alguma. Queriam era uma boa preparação básica, admiraram-se com os bons conhecimentos de inglês dos rapazes e do afinco com que se dedicaram ao trabalho, além da rapidez com que aprenderam o que deviam no aspecto técnico e a língua italiana.


Geralmente, o empresário português pouco culto acha que um engenheiro é um técnico de tudo e o médico também deve conhecer todas as doenças e não percebem que o conhecimento está cada vez mais compartimentado e especializado e o que interesa é a capacidade para aprender durante toda a vida.



Há muita gente que surge continuamente com a afirmação de que os jovens portugueses não sabem nada, nem português, nem matemática, etc.



Uma professora de biologia mostrou-me há dias um ponto de um aluno cheio de erros ortográficos e perguntei-lhe quanto alunos escreviam assim tão mal na sua aula. Ela acabou por confessar que seriam apenas três. Fiquei mais descansado.



A EXPERIÊNCIA PODE VALER MAIS QUE A INTELIGÊNCIA


Para além disso, há experiênias psicotécnicas que mostram que o QI (quociente de inteligência) e a cultura não são tudo.


Num estudo recente, puseram um motorista que vai de vez em quando a Paris a concorrer com um físico de grande nomeada, doutorado e professor, residente em Paris onde guia habitualmente a sua viatura. O objectivo do estudo era saber quem descobre mais depressa certos itinerários. O motorista ganhou largamente, mesmo no bairro onde reside o físico. A experiência ultrapassa em muitas actividades a inteligência, até quando também é acompanhada pela inteligência.


É um segredo que toda a gente conhece que em certas profissões como condutores de Metro e Comboios escolhem-se pessoas com baixos QI e pouca cultura, pois são as mais capazes de se manterem atentas em percursos repetitivos e nada interessantes sem se distraírem com outros pensamentos que poderiam levar a não ver certos sinais, por exemplo.


Portanto, a sociedade não carece de 100% de licenciados ou altamente profissionalizados, já que o trabalho gestual é sempre necessário e nem tudo se aprende através dos livros. Contudo, é bom que todos tenham completado o nono ano de escolaridade como acontece actualmente e seria interessante que chegassem mais ainda ao 12º Ano com variantes profissionbalizantes como as que estavam previstas e foram implementadas pelo governo de Guterres. Não precisamos de outro modelo que não seja o actual. Nunca poderemos ter 100% de pessoas intelectualmente muito inteligentes.



De resto, o problema português é idêntico ao de outros países europeus, basta ter lido um número especial da revista francesa "Science et Vie" com o título eloquente "Échec aux maths". Aí é revelada toda a "miséria" do ensino francês da matemática e da própria língua francesa. O ensino para todos tem um nível forçosamente mais baixo, mas considerando as moderna teorias cognitivas dos memes, a inteligência é fundamentalmentelmente colectiva. Todo o conhecimento é replicado de mente em mente por um processo semelhante à replicação dos genes que o biólogo inglês Richard Dawkins denominou de "memes" no seu livro "O Gene Egoísta" e que foi desenvolvida pelo filósofor norte-americano Dennet e pela psicóloga britânica Susan Blackmore em "The Meme Machine".


PORTUGAL SEMPRE TEVE BONS TÉCNICOS QUANDO PRECISAVA DELES


Portugal, desde os tempos dos descobrimentos, encontrou sempre bons técnicos quando eram necessários. As caravelas, as naus e os galeões foram os melhores navios da época e a ciência náutica também, tal como a arquitectura militar que deixa admirado qualquer pessoa que contempla as enormes fortalezas erguidas pelos portugueses nos mais diversos cantos do Mundo.


Mais recentemente, quando foi necessário fazer barragens, os engenheiros portugueses instalaram o Laboratório de Engenharia Civil, ainda hoje um dos melhores do Mundo, e souberam construir óptimas barragens e depois excelentes auto-estradas, pontes, etc.



Quando se diz que a investigação portuguesa é pouco ou nada rentável é simplesmente porque há um diferencial muito grande entre o que fazem os investigadores e o que querem os industriais que é muito pouco ou nada. Mesmo assim, alguns investigadores fizeram já as suas empresas de alta tecnologia e lentamente vão singrando num meio que em nada os apoia.


O excelente motor de busca "Sapo" é bem um exemplo do são capazes os técnicos da Universidade de Aveiro e, a meu ver, é melhor que quase todos os sistemas análogos estrangeiros.


publicado por DD às 18:44
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Cronologia da PT deturpad...

Schäuble quer Dominar a E...

Euro ou "Bitcoins" Portug...

Mário Centeno: O que caus...

Faleceu o HOMEM da Liberd...

Paulo Silva – O Caçador d...

A Europa tem Medo dos Muç...

Dieter Dellinger: Estalin...

Dieter Dellinger: Portuga...

Dieter Dellinger: A Obesi...

arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds