Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Quarta-feira, 27 de Setembro de 2006
PSD diz que Transição custa 9 mil milhões de Euros

Do Diário Digital:

De acordo com o explicado pelo líder laranja, os novos trabalhadores que entrem a partir de agora no mercado de trabalho e todos os trabalhadores independentes com idade inferior a 35 anos passariam a descontar 6% dos actuais 34,75% para uma conta corrente pessoal.

Dessa forma, disse Marques Mendes, esse montante iria para um fundo público ou privado, de acordo com a escolha do trabalhador.

Por outro lado, a transição entre os sistemas seria assegurada pelo uso de um fundo de estabilização financeira e à emissão de dívida de longo prazo: 9 mil milhões de euros em dívida pública.

No entanto, Marques Mendes não esclareceu sobre o impacto da medida no défice. Fim de citação. 

Em Portugal desde há décadas que nascem e morrem anualmente cerca de 103.000 pessoas com pequenas variações.

O número de pessoas reformadas anualmente tem sido ligeiramente superior a 100.000, pelo que o número de pessoas que entram anualmente no mercado de trabalho anda pelos 100.000.

Assim, considerando um salário médio de 500 euros mensais ou 7.000 anuais, teremos 700 milhões de euros, dos quais 6% serão 42 milhões de euros a menos nas contas da Segurança Social logo no primeiro ano de trabalho. Se as pessoas em causa mantivessem por toda a vida o baixíssimo salário de 500 Euros, o que, obviamente, não acontece, teríamos 1.680 milhões de Euros a preços constantes. E não estou aqui a considerar os salários dos profissionais independentes até aos 35 anos de idade que deveriam, segundo, Marques Mendes, passar a descontar, mas cujo número desconheço e, menos ainda, o valor dos seus salários declarados.

Como já referi, quem tem aplicações em fundos, acções, contas a prazo, etc., sabe que o rendimento não ultrapassa nunca a taxa de inflação, pelo que, na melhor das hipóteses, os montantes colocados em fundos deverão render apenas a sua actualização anual em termos de depreciação da moeda e, talvez, uns pozinhos mais.

1.680 Milhões de Euros são o que seria retirado da Segurança Social pelos trabalhadores que entram no mercado de trabalho no primeiro ano de aplicação da lei ao longo da sua carreira contributiva.

Ao longo dos próximos 40 anos, deverão entrar outros tantos anualmente, pelo que o Estado começará a pagar menos reformas a partir do fim do prazo dos próximos 40 anos e deixará totalmente de comparticipar naquele componente dos 6% daqui a 80 anos.

Com os aumentos salariais de uma parte importante dos trabalhadores que não ficará toda a vida a ganhar 500 Euros e muitos até começam a sua vida de trabalho com mais, teremos, sem dúvida, um desvio nos próximos 40 anos de, pelo menos, 80 a 100 mil milhões de euros, ou mais ainda, o que dá 10 vezes mais que a proposta pouco séria de Marques Mendes.

Um conjunto de fundos tão avultados actuarão no mercado livre como redutores das taxas de juro a pagar pela banca pelas aplicações de acordo com a lei da oferta e da procura e nada garante rendimentos adequados dado que a parte rentável do tecido económico não funciona em função do dinheiro investido mas de muitos outros factores

 

 

 

 

 

 



publicado por DD às 21:40
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Dieter Dellinger: Opinião...

Dieter Dellinger copiou: ...

Dieter Dellinger Copia Ar...

Cavaco Pio, Pio

Salários dos Trabalhadore...

Dieter Dellinger: O T-ROC...

Dieter Dellinger: Incêndi...

Isabel Monteiro: O seu Cu...

Portugal paga mais 2.600 ...

Dieter Dellinger: O Diabo...

arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds