Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Domingo, 8 de Outubro de 2006
Corrupção

      

 A Organização mundial Transparency International – the global coalition    against corruption colocou Portugal entre os países MENOS corruptos do Mundo, seguido apenas por Singapura, Suíça, Taiwan, Reino Unido, Uruguai e EUA.

 

O Estudo foi baseado em dezenas de milhares de respostas dadas até Dezembro de 2005 por famílias espalhadas por todo o Mundo sobre se nos seus países tinham tido a necessidade de corromper autoridades ou outras entidades ou se foram corrompidas por umas ou outras.

 

Portugal ficou no grupo das nações menos corruptas com menos de 5% de respostas positivas.

 

Em primeiro lugar com 31 a 50% de respostas afirmativas ficaram os Camarões, o Paraguai, o Cambodja e o México logo seguidos pela Etiópia, Gana, Bósnia, Colômbia, Moldóvia , Rússia, Ucrânia, Polónia, Turquia, África do Sul, Luxemburgo, etc. com respostas positivas entre os  11 e os 30%.

 

O maior número de países ficou com respostas entre os 5 e os 10%, citando-se aí a Argentina, Bulgária, Malásia, etc.

 

 

Em África, a organização calculou que em muitos países as famílias pagam mais de um quarto dos seus rendimentos em corrupção.

 

O estudo abrangeu a corrupção a que as famílias estão sujeitas para obter elementos e licenças legais necessárias à vida diária como serviços de saúde e segurança social, documentos como certidões de nascimento, bilhetes de identidade, passaportes, licenças de habitação, cartas de condução, etc. e para se eximirem ao cumprimento de leis como ausência de multas ou castigo por infracções diversas, situações em que as respostas positivas são mais difíceis de serem dadas. Para além disso, foi também considerada a corrupção promovida por organizações mafiosas sobre famílias e empresários.

 

As amostras foram elaboradas quantitativamente na percentagem das populações dos respectivos países.

 

Portugal foi um dos países que teve o maior número de respostas negativas quanto à corrupção praticada realmente pelas famílias. Quer dizer, à pergunta se já tinham pago a autoridades ou outras entidades dinheiros para conseguir a realização de objectivos legais ou não, os portugueses foram dos que responderam em maior número pela negativa. Mas, quando às expectativa de corrupção, as respostas foram mais positivas.

 

Quer dizer, menos de 5% das famílias portuguesas afirma ter experiência pessoal de corrupção, mas já mais de 11% têm a ideia que a corrupção existe em Portugal.

 

Quer dizer, as famílias portuguesas conhecem a corrupção mais pelos órgãos de informação que pela prática do dia-a-dia. Efectivamente, nunca ninguém me disse que pagou algo para obter uma certidão, um passaporte se seja lá o que for e o meu círculo de familiares, colegas e amigos é uma amostra aleatória igual a qualquer outra.

 

Claro, temos razões para acreditar que possa haver corrupção nos tribunais a respeito do tráfico de droga, dado que das grandes apreensões nada se sabe mais, nem nomes de traficantes e muito pouco sobre processos em tribunal. Ou a comunicação não se interessa ou tem medo ou há qualquer coisa a esconder os factos. Mas que estão envolvidos muitos milhões de euros, isso toda a gente sabe.



publicado por DD às 10:32
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Dieter Dellinger: REESTRU...

Salário Médio dos Portugu...

Putin: O primeiro Czar de...

CADERNOS DE E CONOMIA Nº ...

Dieter Dellinger escreve:...

Dieter Dellinger: Origem ...

Aneuploidia Mutante

Macron quer uma Nova Euro...

O AfD é um partido da con...

Dieter Dellinger: O jorna...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds