Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Domingo, 12 de Novembro de 2006
Profissão: Mãe

Uma vizinha é educadora de infância e mãe de dois filhos nascidos um atrás do outro. Fez uma interrupção na sua carreira docente para cuidar das crianças que agora rondam os dez anos de idade.

Sistematicamente candidata-se aos concursos  para voltar à profissão de educadora de infância sem qualquer êxito, pois o tempo de serviço é sempre inferior ao de outras concorrentes.

A situação é tremendamente injusta e significa uma descriminação que eu diria anticonstitucional contra as mães, pelo que, em prole da indispensável natalidade, qualquer tempo perdido por uma mãe com o nascimento de filho ou filhos e, mesmo, com um período de educação de qualquer número de anos não deverá  ser descontado em qualquer carreira e, principalmente, numa de educadora infantil, já que, nesse caso, não houve mesmo interrupção. E não me refiro apenas ao Estado, mas também ao Sector privado, pois todos somos responsáveis pelo futuro da Nação.

Até deveria ser criada a profissão de mãe a tempo inteiro com um apreciável abono de família para dois ou mais filhos e tanto maior quanto maior o número de filhos com direito a pensão de reforma a partir de uma certa idade que não seja os 65 anos.

Só assim, poderá Portugal e a maior parte dos países europeus encontrarem uma solução para a queda da natalidade.

Esta tem a ver com a carreira profissional das mulheres que estudam mais que os homens e com o facto de o baixo nível de salários não permitir que uma família viva de um só ordenado e, ainda por cima, tenha vários filhos a sustentar.

Antigamente , isto é, há 50 ou mais anos, em Lisboa era hábito os homens das classes médias e até proletárias terem mais que um emprego. Saíam de um para ir para outro. Mas, nesse tempo, Lisboa era uma cidade pequena e concentrada. Os escritórios funcionavam na Baixa e a indústria no Vale de Alcântara, pelo que não era difícil sair de um emprego para outro, Mas, hoje, as distâncias são maiores e as famílias vivem em grande parte na periferia ou em subúrbios distantes, pelo que não é simples ter dois empregos. E os jovens carreiristas têm de se dedicar por inteiro à empresa e fazer horas extraordinárias gratuitas para poderem avançar um pouco.



publicado por DD às 21:18
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Mamã Gansa a 14 de Novembro de 2007 às 13:32
Haja alguém neste país que pensa como eu. Não é adar abonos que só os ciganos e pouco mais têm direito que se incentiva a natalidade em Portugal. Tenho uma filha e não tenho cá família além do marido e da sogra de 85 anos que me possam ajudar.Queria ter outro filho,mas com que apoios?!!!!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
29

30


posts recentes

Dívida Pública: Acordo BE...

Suicídio da Europa segund...

Marcelo Condecora Soares ...

Comissária Desconhecida q...

Produção de Automóveis

Défice de 2%

IMPOSTOS

Cronologia da PT deturpad...

Schäuble quer Dominar a E...

Euro ou "Bitcoins" Portug...

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds