Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008
Opiniões Indicativas sobre a Economia

O Instituto Nacional de Estatística deu a conhecer indicadores económicos bastante negativos em termos de opinião dos portugueses obtida por amostragem.

A situação económica carece de uma explicação séria para evitar confusões. Se me perguntarem que acredito que 2008 será um ano de grande prosperidade e crescimento económico direi que não. E digo não enquanto português como diria enquanto cidadão de qualquer nação do Mundo, mesmo de um país produtor de petróleo, sabendo que o respectivo barril já desceu de um máximo de 100 dólares para os actuais 91 e acredito na descida para uns 75 a 80 dólares acompanhada pela desvalorização do dólar. O alto custo da energia e a problemática do CO2 estão a inquinar qualquer visão demasiado optimista da economia mundial e de qualquer país.

            Não acredito numa grande crise, mas tenho a certeza que este ano será de crescimentos muito reduzidos ou pequenas recessões. Enquanto não se resolver o duplo problema energético e do ambiente, o Mundo estará sempre à beira de uma recessão económica pequena ou média.

 

            Se eu fosse chinês, estaria ainda mais preocupado ao saber que desde meados de 2006 a China perdeu mais de 250 mil milhões de dólares só com a desvalorização da moeda norte-americana, além de ver os seus termos de troca, ou seja, horas de trabalho por dinheiro em quebra. Sabendo-se que os trabalhadores chineses ganham em média 50 cêntimos do dólar à hora na indústria desenvolvida, a perda traduziu-se em 500 mil milhões de horas trabalho deitadas fora, evaporadas, que correspondem ao trabalho anual de uns 250 milhões de trabalhadores chineses. Em termos de trabalho agrícola significa mais, pois os camponeses chineses auferem em média uns dois dólares diários, o que dá 20 cêntimos à hora para as dez horas da sua jornada diária. Para evitar tão grande desperdício, o governo chinês tem de gastar as suas reservas de mais de mil e trezentos milhões de dólares na importação de bens alimentares, equipamentos sofisticados, aviões, etc. A China Comunista com outros países asiático impôs um colbertismo (ou proteccionismo) mundial na base de baixos custos de mão-de-obra associado à política de exportação a todo o transe. Ora, não podem todas as nações do Mundo basear as suas expectativas económicas na exportação, pois iríamos repetir as várias crises económicas do passado que muitos historiadores classificam de crises capitalistas quando são crises de nacionalismos económicos de exploração cambial dos trabalhadores. Exporta mais quem pagar aos seus com uma moeda o mais distante possível do dinheiro na sua total acepção da palavra, isto é, moeda com a qual se possa comprar tudo o que seja necessário.

            Os EUA, tal como os países desenvolvidos, têm os seus mercados saturados e a crise do crédito americano resulta do facto de os que têm necessidades não possuírem dinheiro para pagar as prestações de bens como a casa, e, como tal, não adquirirem novos automóveis ou outros produtos. Por sua vez, os que têm algum dinheiro não necessitam de comprar nada de novo e o anúncio da crise leva-os a não se meterem em novas aquisições.

            Na Europa passa-se quase o mesmo, os mercados estão saturados, mesmo em Portugal, pois basta ver o número de carros e casas que temos e até o gigantesco número de obesos; 52% dos portugueses com mais de 18 anos são obesos ou pré-obsesos e entre os que têm mais de 45 anos são quase 80% os que têm peso a mais. Enfim, temos mais necessidade de andar a pé, imitar o Primeiro Ministro na prática do “jogging” do que comprar carros ou andar muito com eles, o que se traduz naturalmente numa quebra do mercado e sendo o fenómeno europeu ninguém está a ver os países da Europa a crescerem muito. A obesidade pode ser menor no resto da Europa, mas não deixa de ser um problema geral tal como o excesso de carros, casas, auto-estradas, etc.

            Neste momento, o futuro económico depende muito do estado, nomeadamente de uma boa política energética como a que tem seguido o engenheiro Sócrates com o mix eólicas, fotovoltaicas e hídricas e em especial as barragens de retorno nocturno da água à albufeira inicial por meio de bombas alimentadas pela electricidade das torres eólicas.

            Em síntese, não há hoje no Mundo economias independentes, nem a dos EUA e, menos ainda, a do primeiro exportador mundial, a China. A economia mundial cresceu bastante nas últimas décadas, principalmente, no continente asiático com mais de 60% da população mundial e as próprias economias africanas têm crescido, mas a partir de níveis muito baixos. Não há razões nem para optimismos nem para pessimismos acentuados. Há apenas razões para trabalhar com o objectivo de salvar o Planeta, portanto, a Humanidade.



publicado por DD às 21:42
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008
Ser Contra Portugal

 

 

Lista dos Transportes de Prisioneiros para Guantanamo. Todos partiram da Turquia, Marrocos, Espanha, Grã-Bretanha, etc., mas o artigo inglês só fala de Portugal e Ana Gomes acompanha nesta diatribe contra Portugal. Ela não disse que estavam envolvidos países muçulmanos. Ana Gomes quis só denegrir a Pátria Portuguesa, não merece o lugar de deputada.

Sucede que pela base das Lajes passam diariamente muitos aviões norte-americanos. Os EUA têm algumas centenas de milhares de militares no Iraque, Espanha, Alemanha, Inglaterra, Itália, Oceano Índico, Arábia Saudita, Kuwait, etc, por isso possuem um tráfego muito intenso de aeronaves que se reabastecem nos Açores sem que as autoridades portuguesas sejam informadas dos nomes e nacionalidades das pessoas que viajam nesses aviões. Por isso, acusar Portugal é uma auto-flagelação inútil. Deixemos os nossos eternos inimigos na Inglaterra fazerem essas estúpidas acusações e esquecer que muitos voos partiram do seu território.

 

Quem é que se lembrou de pôr Ana Gomes nas listas de deputados do PS ao Parlamento Europeu? Uma pessoa que luta contra PORTUGAL no Parlamento Europeu.

 

O PS tem de ser mais criterioso na escolha dos seus deputados; para além de socialistas devem ser patriotas. Não podemos ser representados por anti-patriotas e a defesa da Pátria não pode ter a ver com governos. Não interessa se estava o PSD ou o PS no Governo. Interessa que a honra de Portugal seja defendida e se explique bem que Portugal nada teve a ver com as pessoas que viajaram em aviões reabastecidos nas Lajes e não tinha de saber se eram perigosos terroristas ou simples pais de família apanhados pelos americanos ao acaso para ser assassinados ou torturados para dar prazer à CIA ou seja quem for.

 

 

 

 

 

THE JOURNEY OF DEATH – OVER 700 PRISONERS ILLEGALLY RENDERED

TO GUANTANAMO BAY WITH THE HELP OF PORTUGAL

28 January 2008

2

Research also shows that Portugal has played a substantial supporting role

in the wider renditions programme. At least nine prisoners transported

through Portuguese jurisdiction had been severely tortured in secret

prisons around the world before their arrival in Guantanamo Bay.4

Flights rendering prisoners to Guantanamo bay through Portuguese jurisdiction

Flight logs reveal at least 48 US Military and CIA flights crossing Portuguese

jurisdiction en route to Guantanamo Bay, listed below.5 For full lists of prisoners on

board these aircraft, see page 10.

1. 11/1/2002 RCH7502 from Morón Air Base (Spain) Espanha

2. 14/1/2002 RCH076y from Incirlik (Turkey) - TURQUIA

3. 16/1/2002 RCH077y from Incirlik (Turkey)      

4. 17/1/2002 RCH178y from Incirlik (Turkey)      

5. 20/1/2002 RCH317y from Incirlik (Turkey)      

6. 21/1/2002 RCH180y from Incirlik (Turkey)      

7. 7/2/2002 RCH071y from Incirlik (Turkey)        

8. 9/2/2002 RCH074y from Incirlik (Turkey)        

9. 11/2/2002 RCH481y from Incirlik (Turkey)      

10. 13/2/2002 RCH485y Incirlik (Turkey) 

11. 15/2/2002 RCH486y No ICAO code for the airport

12. 26/3/2002, ELD5110 (Electra Airlines), from Santa Maria (Azores)

13. 1/5/2002 RCH705y from Incirlik (Turkey) TURQUIA

14. 3/5/2002 RCH108y from Incirlik (Turkey)”

15. 5/5/2002 RCH711y from Incirlik (Turkey)      

16. 8/6/2002 RCH781y from Incirlik (Turkey)

17. 10/6/2002 RCH784y from Incirlik (Turkey)

18. 12/6/2002 RCH787y from Incirlik (Turkey)

19. 14/6/2002 RCH790y from Incirlik (Turkey)

20. 16/06/2002 RCH793y from Incirlik (Turkey)

21. 18/6/2002 RCH796y from Incirlik (Turkey)

22. 5/8/2002 RCH233y from Incirlik (Turkey)

23. 28/10/2002 RCH184y from Incirlik (Turkey)

24. 28/10/2002 RCH319y from Rota Nava Air Base (Spain)

25. 24/12/2002 PAT65 from Lajes (Azores)

26. 7/2/2003 RCH191y from Incirlik (Turkey)

27. 23/3/2003 RCH191y from Incirlik (Turkey)

28. 9/5/2003 RCH594y from Incirlik (Turkey)

4 For instance Reprieve client Binyam Mohamed who had previously been subjected to 18 months of

torture in a Moroccan (MARROCOS) black site, which included being repeatedly cut on his penis with razors and

threatened with rape, electrocution and death and Hassan Bin Attash, a child when he was transferred

to Guantanamo Bay, who was held in Jordan (JORDÂNIA) for two years where he suffered horrific torture, including

being hung upside down and repeatedly beaten on the soles of his feet.

5 Most of these planes had RCH call-signs indicating they belonged to Air Mobility Command, a major

command (MAJCOM) of the United States Air Force, headquartered at Scott Air Force Base, Illinois.

See Appendix for original flight logs

THE JOURNEY OF DEATH – OVER 700 PRISONERS ILLEGALLY RENDERED

TO GUANTANAMO BAY WITH THE HELP OF PORTUGAL

28 January 2008

3

29. 18/7/2003 RCH918y from Incirlik (Turkey)

30. 23/9/2003 N313P (Premier Executive Transport Services) from Rabat

(Morocco)

31. 22/11/2003 N313P (Premier Executive Transport Services) from Rabat

(Morocco)

32. 23/11/2003 RCH901y from Incirlik (Turkey)

33. 3/12/2003 N379P (Premier Executive Transport Services, Inc.) from Rabat

(Morocco)

34. 8/3/2004 RRR6868 (UK Royal Air Force) from Brize Norton (England) INGLATERRA

35. 12/3/2004 N8068V (Premier Executive Transport Services) from Rabat

(Morocco)

36. 26/7/2004 FAF4050 (French Air Force) from Evreux (France)

37. 31/7/2004 N85VM (Richmor Aviation - Assembly Point AV) from Santa

Maria (Azores) - LPAZ

38. 8/9/2004 N8068V (Premier Executive Transport Services) from Mitiga, Libya

39. 19/9/2004 RCH948y from Incirlik (Turkey)

40. 20/9/2004 RCH947 from Lajes (Azores)

41. 14/3/2005 RCH914y from Lajes (Azores)

42. 20/4/2005 RCH950y from Rota Nava Air Base (Spain)

43. 22/7/2005 RCH925 from Lajes (Azores)

44. 22/8/2005 RCH924 from Lajes (Azores)

45. 8/9/2005 N248AB (Prime Jet LLC) from Santa Maria (Azores)

46. 8/11/2005 RCH985 from Morón Air Base (Spain

47. 10/2/2006 RCH919 from Rabat (Morocco)

48. 7/5/2006 RCH957 from Lajes (Azores)

Case studies – prisoners rendered to Guantanamo Bay with the help of the

Portuguese Government

a. Sami Muhideen



publicado por DD às 10:35
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008
Começou A Guerra contra as Barragens

 A TSF lançou esta manhã muito cedo o grito de guerra contra as barragens. Noticiou o Plano Nacional de Barragens e colocou defeitos quase infantis como uma aldeia desabitada durante o ano excepto algumas casas no verão que vai ficar debaixo de água, um moleiro que trabalha com moinho movido por uma roda de água da Idade Média ou antes mesmo e a eterna choradeira dos ecologistas que defendem as energias renováveis no papel. Se o Governo anunciasse uma Central Nuclear, os ambientalistas e a TSF defenderiam a Barragem do Tua e as outras com base na energia renovável, ausência de detritos radioactivos e de produção de CO2. Como o Governo Sócrates que já foi Ministro do Ambiente é a favor das energias renováveis os “velhos do Restelo” são contra as barragens.

            Uma tal Célia diz as albufeiras não promovem o desenvolvimento rural como se, perante as alterações climáticas e o excesso de CO2 na atmosfera, a produção hídrica de energia não fosse desenvolvimento.

            Durante toda a manhã a TSF dedicou-se a ouvir pessoas a denegrir a construção das dez pequenas barragens, porque é disso que se trata, permitindo que muitos alardeassem a sua estupidez e o combate que travam contra PORTUGAL.

            As energias renováveis, eólicas e hídricas, são a única forma de Portugal ter a sua própria energia e não depender da importação de petróleo que já chegou aos 100 dólares, desceu um pouco para voltar a uma subida gigantesca no próximo Verão ou Outono.

            Muitas das barragens a construir estão ligadas a outras e destinam-se a fazer regressar a água utilizada na produção de electricidade durante o dia, utilizando para o efeito bombas alimentadas com a energia eléctrica obtida nos parques eólicos. É a grande solução técnica para manter as albufeiras relativamente cheias, mesmo no verão, e lutar contra o fenómeno que já se adivinha que é o da redução da pluviosidade em Portugal devido ao aquecimento global do Planeta que continuará com o gigantesco aumento de consumo de electricidade da China.

            A economia portuguesa só pode crescer com mais energia e o desemprego só pode diminuir com mais postos de trabalho e não os há sem consumo energético. Os estúpidos da TSF julgam que sem energias renováveis vão consumir no futuro electricidade ao preço actual ou mais barata. Os postos de trabalho dos jornalistas e trabalhadores da TSF dependem da energia eléctrica, tal como os lucros dos respectivos patrões

           O Plano Nacional de Barragens identificou os  dez melhores locais para a construção de novos projectos, tem como prazo limite de execução o ano de 2020 e deverá representar um investimento entre os 1,5 e os 2,0 mil milhões de euros.
        A construção destas novas barragens irá permitir aproveitar até 70 por cento do potencial hídrico português, ao invés dos actuais 46 por cento.
        Quanto aos locais onde serão construídas
as novas barragens, fontes ligadas ao processo avancem com as possibilidades do Foz Tua, no rio Tua, Vidago Daivões e Fridão, no rio Tâmega, Girabolhos, no rio Mondego, Linhares e Cela, no rio Minho, para além do Alvito, Pêro Martins, Alvarenga e Senhora de Monforte. A EDP está disponível para a construção de algumas barragens, devendo outras serem comparticipadas pela União Europeia e Estado português.

        Os autarcas das zonas respectivas, geralmente do PSD, dizem que sim às barragens, mas noutros locais porque aqui afecta um restaurante e o turismo, ali uma fábrica de cestos de palha, etc.  Enfim entrámos na guerra das barragens com os tradicionais inimigos da Pátria a querer sempre menos e menos para Portugal e tudo, tudo para fora do País.



publicado por DD às 19:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 27 de Janeiro de 2008
Esquizofrenia Política

 

 

 

O deputado do PSD Mendes Botas comparou a ASAE à PIDE. Com isto mostrou sofrer de uma esquizofrenia em último grau. O homem vê na inspecção de um mercado, na inspecção sanitária, no combate ao ROUBO da propriedade intelectual e na exigência de obrigar as lojas de produtos agrícolas a separar os tóxicos das sementes e outros artigos como uma ameaça à liberdade dos cidadãos.

 

A PIDE perseguia os partidos e associações políticas, o que não acontece com a ASAE que não tem autoridade para se meter com sindicatos, partidos, etc., mas tem com a composição química dos tóxicos utilizados na agricultura e com a sua presença nas alfaces, tomates, frutas, etc. à venda nos mercados. A ASAE protege a saúde dos cidadãos e, naturalmente, prejudica as agências funerárias que, no curto prazo, têm menos clientela.

 

Com o governo Sócrates, qualquer inspecção da ASAE pode entrar num supermercado e colher amostras de produtos alimentares e mandar analisar para verificar se contém Lindano ou outro tóxico e pode verificar águas minerais, etc.

 

Senhor Mendes Botas, será que o senhor percebe isso? Sabe o que são os produtos fitossanitários tóxicos utilizados nas estufas e na agricultura em geral? É evidente que não sabe e vê na ausência da liberdade de envenenar os cidadãos um atentado político como fazia a PIDE. Sabe que os produtos horto-frutícolas oriundos de países distantes como China, Chile, Argentina e, mesmo, Espanha, França, etc.  vêm carregados de tóxicos conservantes que podem fazer muito mal à saúde e devem ser inspeccionados nos pontos de venda? A Pide fazia isso?

 

Com Mendes Botas ficou provado que o PSD é a favor da promiscuidade alimentar e da venda de ovos com salmonelas e carne estragada ou qualquer produto alimentar fora do prazo.

 

O PSD não quer instalações sanitárias higiénicas nos cafés, restaurantes, etc. Além disso, acha bem a pirataria dos direitos de autores e a venda de produtos com marcas falseadas, etc.

 

Ser contra a ASAE é ser contra TODA A ECONOMIA do PAÍS que não pode deixar de assentar em bases de sanidade e respeito pela livre concorrência.

 

Não podemos aceitar que o negócio de um empresário inovador seja estragado por um qualquer armazenista de feirantes que imita os seu produtos e os vende com uma qualidade péssima. E não podemos aceitar que os chineses coloquem no mercado português produtos de marca falsos e que copiem as marcas portuguesas como a Silampos e andem a vender pelo País e pela Europa como se fosse originais. Mendes Botas é CONTRA PORTUGAL, está ao serviço da China e não só.

 

Mendes Botas ou é um doente mental ou então tem que aprender tudo sobre mercados, actividades económicas e saúde pública.

 

Com políticos assim, pode o PS estar descansado. Não vão ganhar eleições.



publicado por DD às 18:19
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Os Fogos em Portugal

Portugal em Forma e Antón...

O "Crime" da EDP

Dieter Dellinger: BOAS NO...

Dívida Pública: Acordo BE...

Suicídio da Europa segund...

Marcelo Condecora Soares ...

Comissária Desconhecida q...

Produção de Automóveis

Défice de 2%

arquivos

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds