Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2015
Dieter Dellinger: Dívidas Públicas - A Solução BCE

 

A vitória do Syriza foi a derrota da Merkel e da ameaça germânica explicitada hoje pelo presidente do Banco Federal (Bundesbank).

A solução para a dívida grega e de outros países, incluindo Portugal, é extremamente fácil, basta ter a coragem para a impor a todos os países.

O BCE propõe-se emitir moeda, ou seja, 60 mil milhões de euros mensais durante ano e meio para comprar títulos de dívida pública e privada a bancos e fundos, injetando assim liquidez nos mercados com dinheiro feito a partir do nada.

Se a moeda da compra é pura emissão da zona euro, esta deve pertencer a todos e não se justifica que o credores paguem juros ao BCE, os quais reverteriam para os Estados sob a forma de participação nos lucros em função da sua percentagem no capital do BCE que pode não ser igual à participação na soma das dívidas de todos os países da zona euro. As próprias amortizações da dívida comprada pelo BCE revertem para o BP como participação no lucro do BCE e o BP pode com esse dinheiro adquirir dívida velha ou nova do Estado Português, já que o banco central português não é propriedade do Sr. Costa. Todo o lucro de uma emissão de moeda e lucro do bancos centrais dos países da zona eur.

Assim, nada mais fácil que reduzir os juros a 0% e criar uma moratória para as economias crescerem durante 5 a 10 anos e depois retomar a liquidez, obrigando o Estados a comprarem (pagar) essas dívidas isentas de juros em função do crescimento das respetivas economias e de uma eventual inflação superior a 3% ao ano.

Os países credores serão ressarcidos dos seus créditos por serem adquiridos pelo BCE, não podendo dizer às suas populações que vão pagar dívidas de outros países. O medo de inflação não é grande porque verificamos este fenómeno incompreensível em termos macroeconómicos: inflação zero ou negativa com queda do valor do euro. A razão é que a zona euro é demasiado grande e a deflação anula a expetativa de crescimento económico, logo de lucros ou juros sobre capitais oriundos de fora.

Contudo, pode ser imposta a condição de o défice estrutural, sem juros, ser de 0%, salvo condições extraordinárias.

A União Europeu deverá manter o seu orçamento para subsidiar políticas de crescimento económico que não sejam só de obra pública.

Continuar empenhado na desvalorização relativa do euro para tornar as importações oriundas de países exteriores à zona euro mais caras e, como tal, menos competitivas relativamente às produções locais e as exportações mais atrativas aos compradores do exterior.

Para os países que estão fora da zona euro e ligados a uma serpente monetária com o euro, deverá também ser encontrada uma solução compensatória e, de preferência, convidá-los a entrarem no euro o que iria reduzir o peso de uma Alemanha excessivamente fundamentalista em termos económicos.



publicado por DD às 12:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 24 de Janeiro de 2015
Franceses da ANA não querem novo aeroporto

 Os franceses da Vinci/ANA não querem respeitar o contrato firmado com o Estado Português de que se comprometisam a iniciar a construção de um novo aeroporto logo que o número de passageiros de Portela se aproximasse dos 22 milhões. Apesar de se estar nessa situação não querem novo aeroporto e nem sequer aproveitar as pistas de Montijo para as "low cost". Querem é aumentar o risco de acidente, fechando uma das pistas.

Em avaliação está o fecho da pista 17/35, para aumentar a capacidade de parqueamento e aí estacionar aviões, nomeadamente os A-350 que a TAP espera receber durante 2015, passando o aeroporto a operar apenas com a pista 03/21. O estudo foi pedido pela ANA – Aeroportos de Portugal, comprada no ano passado pelo grupo francês Vinci.

O grupo de trabalho é coordenado pelo Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC), do qual fazem parte a própria ANA/Vinci, a NAV – Portugal (controladores aéreos), o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes Aéreos, a Força Aérea Portuguesa, a TAP e a Associação Portuguesa dos Pilotos de Linha Aérea (APPLA).

“Não é destruindo uma pista que está feita, não é relegando um aeroporto para fora da recomendação do manual 14 da ICAO [Organização Internacional da Aviação Civil] e não é aumentando o rico operacional em Lisboa em 25% das alturas do ano que se vai resolver o problema”, alertou hoje o presidente da APPLA, em declarações à agência Lusa.

Miguel Silveira diz-se “preocupado” com a possibilidade de uma das duas pistas do Aeroporto da Portela vir a ser desativada, o que, segundo o responsável, além de diminuir substancialmente a segurança de todos os intervenientes, abre a porta a que o principal aeroporto do país fique com reputação “duvidosa” no exterior.

“Atendendo a que pelo menos 25% dos ventos ao longo do ano não estão alinhados com a pista 03/21, mas sim com a pista 17/35, sendo estes ventos extremamente problemáticos devido à orientação e intensidade, se a pista 17/35 for fechada o Aeroporto de Lisboa deixa de cumprir com a recomendação da ICAO”, sublinha o também piloto, acrescentado que a Vinci “não deve ter ponderado bem” esta situação.

O presidente da associação dos pilotos reconhece o “problema de haver uma grande limitação” de espaço no aeroporto para estacionar os A-350, tendo em conta que a sua envergadura é superior, em cerca de cinco metros, às dos atuais A-330 e A-340.

Miguel Silveira entendde que a permanência de várias companhias aéreas de baixo custo (`low-cost´) no Aeroporto da Portela só veio agravar o problema da falta de espaço.

“Se as `low-cost´ não ocupassem o Aeroporto de Lisboa e ocupassem outros aeroportos, como se faz em quase todas as capitais europeias e mundiais, este problema [falta de espaço] já não se colocava”, salientou o responsável pela APPLA.



publicado por DD às 17:46
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 10 de Janeiro de 2015
Morreu a 13ª Vítima Mortal do Surto de Legionella

 

Morreu hoje, 10.01.2015, o montador de andaimes de 48 anos de idade que terá sido o primeiro infetado pela legionella quando trabalhava na fábrica Adubos de Portugal, ex-Quimigal, vendida a capitais espanhóis. Foi assim a 13ª vítima mortal do surto iniciado na chaminés da referida fábrica por negligência dolosa. O homem em questão estava hospitalizado há meses. Ao todo 375 pessoas foram infetadas e muitas ficaram com sequelas graves para toda a vida.

O que faz a magistratura, a Procuradoria Geral da República, o Ministério Público, o Rosário e o Carlos? Nada.

Só lhes interessa o que veio hoje no Expresso. A razão porque Sócrates terá recebido da mãe mais de 400 mil euros e não terá devolvido ao amigo Carlos Santos Silva o dinheiro que lhe emprestou.

Quanto custa a vida de um pai de família sem indemnização nem seguro que deixa uma mulher sem reforma de viuvez e filhos ao desamparo? E a de 12 outras vítimas mortais mais 362 infetados? Para o juiz Carlos Alexandre, esse homem vale Zero tal como as restantes vítimas, porque o que interessa é saber se o dinheiro do Carlos Silva é no todo ou em parte do José Sócrates, ou seja, se Carlos Silva trabalhou com a sua equipe de engenheiros e arquitetos nos gigantescos projetos da Venezuela, Brasil, Angola, etc. de graça.

Até agora não consta que os administradores da fábrica tenha sido inquiridos pela PGR e haja alguém constituído arguido ou apenas preso preventivo.

Estarão ainda em Portugal? Haverá algum documento que prove a sua negligência dolosa? Provavelmente não porque tudo terá sido destruído. As 13 provas priuncipais estão enterradas e a magistratura não quer saber delas.

Em França 12 jornalistas foram assassinados e todo o Mundo se levantou numa raiva inaudita.

Em Portugal, morreram 13 inocentes e ninguém protesta. Nenhum sindicato organizou uma manifestão de protesto.

Pois protesto eu contra a magistratura que voltou as costas ao crime da Adubos de Portugal e não dá valor à vida humana.

Só querem saber o que fez Sócrates com os 400 mil euros recebidos da mãe dele como se isso dissesse respeito a magistrados ou a jornalistas.



publicado por DD às 17:42
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Dieter Dellinger: REESTRU...

Salário Médio dos Portugu...

Putin: O primeiro Czar de...

CADERNOS DE E CONOMIA Nº ...

Dieter Dellinger escreve:...

Dieter Dellinger: Origem ...

Aneuploidia Mutante

Macron quer uma Nova Euro...

O AfD é um partido da con...

Dieter Dellinger: O jorna...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds