Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Domingo, 26 de Fevereiro de 2017
Euro ou "Bitcoins" Portugueses

 

O PCP vai fazer uma gigantesca campanha contra o Euro. Está no seu direito democrático, os partidos têm as suas estratégias políticas e assim defendem o que acham bom para o país.

Curiosamente, a campanha é feita contra o "Euro fraco" como nos referiu já Vítor Bento no seu livro "Euro Forte - Euro Fraco", entendendo este último como o atual, cujas notas trazem a assinatura do italiano Draghi.

O BCE está a oferecer a Portugal e a todos os países da zona Euro, 33% das suas dívidas. Compra os respetivos títulos aos bancos e fundos que que as detêm e entrega-os aos bancos nacionais; o BP no caso português.

Os Estados continuam a pagar juros e a amortizar as dívidas no ano das entregas, mas nos anos seguintes os montantes gastos são devolvidos ao único acionista dos bancos nacionais que é o Estado ou os contribuintes nacionais porque são lucros e a receção dos títulos não endivida os bancos nacionais.

A campanha começa no preciso momento em que Draghi afirmou que quer continuar este processo denominado "quantitative easing", eventualmente até liquidar mais de 50% das dívidas nacionais.

Assim, Draghi oferece-nos 73 mil milhões de euros e dispõe-se a aumentar a oferta para 120,5 mil milhões e o País iria prescindir dessa poderosa divisa para ter uma espécie de "Portucoins" sem valor internacional que nem Badajoz aceitará para pagar um café.

Já a oferta de 33,3% faz com que um juro de 3,3% a 10 anos passe na verdade ao equivalente a 2,2% ao ano porque a dívida sofreu um corte de 1/3.

O dinheiro para as referidas compras vem do nada; é emissão pura e simples e é notável que tenha tido um limitadíssimo efeito na inflação, ou seja, esta aumentou na Zona Euro em cerca de 1% porque os países maiores e mais favorecidos não gastaram o dinheiro recebido, tendo depositado parte dele no próprio BCE, pagando um pequeno juro em vez de receber, mas podem vir a gastar porque são donos desses depósitos.

Assim, a liquidez do BCE aumentou muito, o que permite proteger a banca europeia através das habituais cedências de liquidez a curto prazo como faziam todos os bancos centrais e faz agora o BCE.

Eu duvido que os trabalhadores portugueses prefiram receber uma espécie de "Bitcoins" de circulação reduzida aos 92 mil km2 de Portugal em vez de dinheiro verdadeiro que se desvalorizou muito nos últimos tempos sem inflação, o que contraria tudo o que vem nos manuais de economia.

Essa desvalorização empurrou quase todas as moedas do Mundo para o mesmo, tornando a maior parte das mercadorias mais baratas e limitando os recentes aumentos dos preços do petróleo bruto.

Neste momento, o Euro está quase a um dólar e aproxima-se da libra quando já esteve a mais de 1,5 dólares que, por sua vez, também se têm desvalorizado.

 



publicado por DD às 15:44
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2017
Mário Centeno: O que causa a RAIVA da Cristas e do Coelho

 

O ministro das Finanças assegurou esta quarta-feira que o défice orçamental de 2016 não será superior a 2,1% do PIB. Mário Centeno considera que os indicadores mais recentes da economia são "alicerces mais sólidos" e que ajudam à "saúde das contas públicas".

"O défice em 2016 será o mais baixo da história da nossa democracia e não será superior a 2,1%", disse o ministro esta quarta-feira na comissão parlamentar de Orçamento, Finança...s e Modernização Administrativa, onde está a ser ouvido.

Depois de citar os números economia portuguesa divulgados na terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que dão conta de um crescimento médio do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,4% em 2016, o ministro afirmou que "Portugal possui hoje alicerces mais sólidos para garantir um crescimento económico sustentado e equitativo, mas também pela saúde das contas públicas".

Centeno afirmou que as medidas tidas como extraordinárias, ou seja, o Programa Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES), "apenas melhorarão a meta orçamental estabelecida pelo Governo, que era de 2,4%", ligeiramente abaixo do objectivo de 2,5% definido pela Comissão Europeia aquando do encerramento do processo de sanções.

"Quando me refiro ao facto de a economia portuguesa estar hoje no ponto mais sólido desde que aderimos ao euro apoio-me em resultados: crescimento económico, investimento, geração de emprego, solidez nas contas públicas, mas queremos mais e vamos conseguir mais", disse. Dessa forma, o ministro assegurou que, "graças à correcção sustentável e durável das contas públicas, Portugal vai, finalmente, sair do Procedimento por Défices Excessivos".

Durante a sua intervenção inicial, destacou ainda um conjunto de indicadores para suportar o entendimento de que a economia portuguesa "está hoje mais sólida". "O índice de confiança dos consumidores está em máximos de 17 anos", que o crescimento "está cada vez mais assente" no investimento e nas exportações e que "o desemprego está em mínimos desde 2009".

Para contrariar isto como querem os traidores à Pátria Cristas e Coelho não há SMSs que valhem.



publicado por DD às 14:16
link do post | comentar | favorito (1)
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Os Fogos em Portugal

Portugal em Forma e Antón...

O "Crime" da EDP

Dieter Dellinger: BOAS NO...

Dívida Pública: Acordo BE...

Suicídio da Europa segund...

Marcelo Condecora Soares ...

Comissária Desconhecida q...

Produção de Automóveis

Défice de 2%

arquivos

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds