Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Terça-feira, 22 de Abril de 2008
Manuela Ferreira Leite

 

A Dra. Manuela Ferreira Leite é, sem dúvida, um nome forte com possibilidade de ganhar as directas no PSD, dada a fraqueza dos que já se apresentaram como candidatos.

Todavia, MFL tem pontos fracos; uns pelas suas convicções políticas e outro devido à idade. Ela é quase vinte anos mais velha que Sócrates, não tem mais experiência governativa que o nosso actual PM e, se ganhasse as eleições de Outubro de 2009 governaria até aos 73 anos de idade. É muito para ter a pedalada do Eng. Sócrates. MFL não teria a energia para fazer as reformas que Sócrates fez como a de acabar com quase 25% das Direcções-Gerais, Institutos, etc. Foram só 1.468 altos quadros dirigentes que desapareceram das folhas salariais e das regalias como gabinete, carro, condutor, etc. O Estado emagreceu em quase 100 mil trabalhadores, enquanto o número de aposentados aumentou no mesmo número para mais de 400 mil pessoas. Os funcionários não se deitam para o lixo como garrafas vazias.

 

No aspecto político, MFL tem revelado ideias anti-estatistas radicais. No último Congresso do PSD defendeu a privatização total da educação e da saúde em Portugal, mas não disse quem iria comprar todas as escolas, institutos politécnicos e universidades, centros de saúde, hospitais, etc. Ou seriam “doados” e a quem e com que direito iria MFL doar aquilo que pertence aos contribuintes.

Claro, a Segurança Social pode ser entregue aos seus proprietários, os trabalhadores, criando-se com isso um segundo Estado dirigido por pessoal eleito pelos trabalhadores, pois ninguém vê como poderiam os trabalhadores governar o sistema sem ser pela via eleitoral.

            Em dois recentes pequenos artigos que publicou no Expresso insurgiu-se contra a descida do IVA e mostrou-se totalmente contra as grandes obras públicas, afirmando que “a intervenção pública se deve limitar a criar condições para que outros o fizessem”, neste caso referindo-se ao crescimento do PIB que não deveria passar pelas obras públicas, mas sim pelas empresas privadas.

            MFL não sabe que os dinheiros que enviamos anualmente para Bruxelas são um “pé-de-meia” para investimentos no âmbito do QREN no âmbito de três sectores estratégicos: Educação (Centros Escolares), Investimentos Públicos para Melhorar o Território e Apoio a Empresas dentro de condições muito especiais.. Para além disso, em qualquer grande obra, o Estado cobra quase 50% em impostos como imposto sobre combustíveis, viaturas e máquinas, IRS, descontos para a Segurança Social, IVA, IRC, etc.

            De acordo com a legislação comunitária, nenhum Estado pode desvirtuar a livre concorrência ao financiar empresas privadas para colocar os seus produtos nos mercados externos a preços de “dumping”, ou seja, falsamente baratos. Para Portugal há algumas pequenas excepções como alguns apoios em termos de formação de pessoal trabalhador que tem sido utilizado como uma forma um pouco encapotada de financiar empresas exportadoras e há uns programas para apoio ao investimento de empresas situadas em zonas desfavorecidas do interior, mas tudo muito controlado. Também há apoios para a investigação científica e tecnológica, o que não tem faltado a muitas parcerias entre universidades e empresários oriundos dessas mesmas universidades. Isso tem dado alguns frutos, mas não se decreta, pois as boas ideias não surgem em catadupa do nada.

            Portugal resolveu o problema do défice, mas em equilíbrio instável devido à situação económica mundial com o petróleo a chegar aos 140 dólares no mercado dos futuros. Portugal cumpriu a meta do défice antes do prazo a que se tinha comprometido com a EU tal como ultrapassou no campo das energias renováveis a meta imposta por Bruxelas para 2010 que era produzir 39% da electricidade consumida sem recurso a combustíveis fósseis ou nucleares. No ano passado, 2007, Portugal chegou aos 42%, o que foi um recorde europeu e com isso começou a desenvolver-se uma indústria de equipamentos eléctricos, pás de turbinas, pilares, etc. Isto é desenvolvimento sustentado, dirigido em grande parte pela energia de um Governo de pessoas muito mais jovens que MFL e já com efeitos importantes na exportação.

            Enfim, não se vê na Dra. Manuela Ferreira Leite qualquer solução para o País e muitas das suas ideias são as do PSD na generalidade qualquer que seja o candidato ou líder a ser eleito.

 



publicado por DD às 22:19
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Salário Médio dos Portugu...

Putin: O primeiro Czar de...

CADERNOS DE E CONOMIA Nº ...

Dieter Dellinger escreve:...

Dieter Dellinger: Origem ...

Aneuploidia Mutante

Macron quer uma Nova Euro...

O AfD é um partido da con...

Dieter Dellinger: O jorna...

Dieter Dellinger copiou: ...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds