Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008
Afinal, a Bolha Petrolífera está mesmo a rebentar

 

            Afinal, a bolha petrolífera está mesmo a rebentar. O preço do barril de Brent em Londres desceu abaixo dos 100 dólares, continuando a ter preços oscilantes, mas é nítida a tendência para baixo e podemos afirmar que desde o preço máximo de 147 dólares o barril perdeu bem 30% do seu valor. Isto deve-se ao facto de haver petróleo a mais no mercado mundial, o que, por sua vez, é consequência de uma redução de consumo mundial no consumo.

            Os governos fizeram como o Governo português, não reduziram os impostos sobre os combustíveis, não subsidiaram os gasóleos e deixaram que as pessoas, enquanto privados ou agentes económicos, reagissem à alta de preços. O consumo de combustíveis nos EUA sofreu uma redução que levou a uma quebra de quase 900 mil barris diários de um consumo da ordem dos 4 milhões e qualquer coisa, apesar do litro de gasolina ainda estar a um dólar, portanto muito menos que o preço praticado na Europa e noutras regiões do Mundo.

            Curiosamente, o preço do barril desce apesar dos furacões em série no Golfo do México que levaram já a paragens na produção das plataformas petrolíferas da região e não se perturbou com os acontecimentos bélicos no Cáucaso nem com a decisão da OPEP em baixar a produção mundial em 500.000 barris diários, o que não é significativo, pois repreenta uns 0,6% do consmo mundial, logo menos do que as poupanças feitas pelos consumidores.

            É de esperar, contudo, que não haja uma paragem na procura de soluções alternativas, tanto a nível de viaturas eléctricas, híbridas ou não, como de produção de energia eléctrica a partir de outras energias. Assim, foi ontem inaugurada na Alemanha a primeira central térmica a carvão quase sem emissão de CO2, utilizando o sistema CSC de sequestro do dióxido de carbono para armazenagem em depósitos subterrâneos vazios como aquíferos utilizados, jazidas de gás natural ou petróleo esgotadas ou certos sistemas geológicos porosos. A Central da empresa alemã Vattenfall é de 30 MW e tem um carácter experimental, mas permite colocar a indústria alemã à frente de uma nova tecnologia de produção de electricidade a partir de uma matéria-prima que existe em grande abundância no planeta, o carvão.

            A queima dos carvão no sistema CSC utiliza o oxigénio puro em vez do ar e torna a produção mais cara, ou seja, fica na Alemanha a cerca de 7 cêntimos por Kw/h m vez de 4 ou 5, mas se for considerado no futuro um custo a pagar pela emissão de CO2 de 40 euros por tonelada, é bem possível que venda a corresponder a um ou dois cêntimos por Kw/h, o que vai equilibrar as contas.

            Para os alemães, o principal é repetir o êxito obtido com as eólicas que deram origem a uma vasta indústria com exportações para todo o Mundo. Há países que têm empresas que querem avançar na técnica e outros com grandes grupos energéticos que esperam para comprarem apenas as tecnologias desenvolvidas por outros.

            Claro está, na Alemanha, os ecologistas estão contra o carvão limpo e até falam na falta de rentabilidade do mesmo quando noutras circunstâncias defendem taxas ecológicas na electricidade e nos combustíveis. É evidente, não há avanço sem custos e o desenvolvimento tem trazido sempre reduções de custos com as produções em série e o melhoramento das tecnologias a utilizar.

            Não se pode, contudo, de deixar aqui a mensagem essencial. Mesmo que os combustíveis venham a descer bastante, o consumidor deve manter um espírito de poupança e é falsa a ideia de que o crescimento económico deve crescer com base no consumo privado. Quem tem necessidades satisfeitas deve poupar para evitar o crescimento dos preços e proporcionar um melhor nível de consumo dos mais necessitados. Além de que a questão do ambiente e do aquecimento global só pode ser agravada com combustíveis mais baratos.

 



publicado por DD às 00:28
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Dieter Dellinger: Opinião...

Dieter Dellinger copiou: ...

Dieter Dellinger Copia Ar...

Cavaco Pio, Pio

Salários dos Trabalhadore...

Dieter Dellinger: O T-ROC...

Dieter Dellinger: Incêndi...

Isabel Monteiro: O seu Cu...

Portugal paga mais 2.600 ...

Dieter Dellinger: O Diabo...

arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds