Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Sábado, 7 de Março de 2009
Vitor Bento ou Burro?

 

Um tal Vitor Bento, economista, é um dos homens de mão da Manuela F. Leite, segundo a Revista Visão, pois “acedeu a ajudar MFL no seu projecto de “pôr o PSD a falar Portugal de verdade, em ano de eleições”. A frase é mesmo assim, apesar de escrita ou dita da pior maneira possível, mas isso é com o ou a falante.

A primeira verdade do douto Vítor Bento é fenomenal: “vamos todos ter de apertar o cinto e aceitar uma redução de salários reais” e depois até fala em 20%.

Mas o homem explica-se bem e não se referiu aos salários dos administradores, gestores, economistas, deputados, ministros, etc. Não, o co-autor do famigerado Manifesto dos 40 de 2002, o tal da redução dos impostos, afirma que há uma crise portuguesa independente da crise mundial, a qual resultou do facto de nos últimos dez anos os custos unitários do trabalho terem aumentado em Portugal mais de 24% quando na média dos países (ricos) do Euro o aumento foi de 13% e até diz que os salários aumentaram cá mais que na Alemanha.

O homem é intelectualmente débil e tem uma incapacidade para o raciocínio aritmético, já nem digo matemático.

Em Portugal, toda a gente sabe, os salários industriais e comerciais médios oscilam entre os 500 e os 700 euros brutos, sendo estes últimos muito mais raros. Na Alemanha, por exemplo, não há oficialmente salário mínimo, mas considera-se como o salário profissional mais baixo o dos carteiros que são de cerca de 1.400 Euros e na indústria a média salarial ultrapassa bem os 2.000 euros, ganhando um especialista num fábrica de máquinas uns 4.000 Euros. No comércio e serviços, os salários europeus rondam os 2.000 euros, excepto para estagiários ou aprendizes.

Assim, o Vítor Burro, perdão, Bento, não concluiu que 500 euros de hoje são os 405 mais 24%, logo 95 euros mais. Os 2.000 alemães ou europeus de hoje são 1770 de então mais 230. E se formos à indústria de ponta alemã, temos os 3540 mais 460 euros de aumento. Aqui os aumentos salariais em dez anos foram iguais ao próprio salário português.

O Bento está bem na linha da Manuela que criticou o pequeno aumento do salário mínimo como sendo muito elevado. Passou para 450 euros que deduzidos os 11% para a Segurança Social dão 405 Euros. Será isso um verdadeiro salário? Imagine-se uma família com dois cônjuges a auferir o salário mínimo e uma criança pequena, 810 Euros. Só vivendo em casa dos pais e mesmo assim não dá.

Um homem destes não serve para dirigir qualquer empresa, pois comprar trabalho ou produtos baratos é fácil e vender barato ainda mais fácil. A habilidade de uma empresa e de uma economia nacional não é vender barato, ou oferecer mão-de-obra a custos chineses, cerca de 80 euros mensais. A habilidade é vender caro, ou antes, vender a preços condignos e produzir com pessoal decentemente pago. Isso é que faz um bom gestor.

Depois, o homem fala nos países como a Polónia, República Checa, etc. que desvalorizaram as suas moedas em 20 a 40%. O Bento não tem memória e não sabe que isso não se traduz forçosamente em produtos mais baratos porque tudo o que é importado se torna muito mais caro e puxa a inflação para cima. Surgem assim pressões muito grandes para aumentos salariais. Já tivemos a experiência das grandes desvalorizações do escudo que não implicaram aumentos muito acentuados das exportações e provocaram mesmo o início da desindustrialização portuguesa. O Burro nunca fez a conta das fábricas que fecharam após essas desvalorizações e o facto de a economia portuguesa não ter conquistado posições importantes nos mercados europeus.

Com desvalorizações de 20 a 40%, os combustíveis sobem na mesma proporção e muitos produtos alimentares além do equipamento industrial, semi-produtos, peças e componentes, etc. O gás e a electricidade consumidos pelas famílias trabalhadoras nesses países frios sobe também na mesma proporção, tornando a vida insuportável. O resultado é quase nulo.

Enfim, um economista livre aos 54 anos para governar o País. Que alguém nos livre de tal perigo. Um economista que não sabe fazer contas e confunde percentagens como números reais.

 

Foto: Fábrica de computadores Dell na Irlanda, já deslocalizada para a Roménia.

 



publicado por DD às 20:16
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Faaleceru o HOMEM da Libe...

Paulo Silva – O Caçador d...

A Europa tem Medo dos Muç...

Dieter Dellinger: Estalin...

Dieter Dellinger: Portuga...

Dieter Dellinger: A Obesi...

Trump vai nomear um Gover...

Dieter Dellinger copiou: ...

Arnaldo Matos acerca de G...

Dieter Dellinger copiou d...

arquivos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds