Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Quarta-feira, 5 de Setembro de 2012
A Greve ao Consumo dos Portugueses

 

O Jornal Público está a virar um bocado à esquerda e compreende-se.

Sendo o jornal a “voz do dono”, este não está satisfeito com a situação atual. As classes médias estão a fazer uma espécie de greve ao consumo, uns por imperiosa necessidade e muitos outros por receios quanto ao futuro e por ouvirem diariamente que os portugueses viviam acima das suas necessidades.

De alguma forma, pode dizer-se que as classes médias passaram de 37,2% da população em 1988 para 51,8% em 2008, isto nos homens. Nas mulheres consideradas individualmente não foi tanto assim, mas o número de mulheres casadas a trabalharem aumentou bastante, pelo que os seus salários vieram acrescer ao dos maridos, permitindo às famílias um melhor nível de vida, salientando-se que a queda da natalidade que potenciou a capitação familiar.

No mesmo período de tempo, o operariado industrial e agrícola passou de 62,8% da população masculina para 47,7% e nem todo o operariado pode ser considerado pobre ou proletário., pelo que podemos cifrar os vários estratos populacionais tidos como médios em 60 a 65%.

Hoje, assiste-se a um empobrecimento acelerado das classes médias, principalmente a elevada percentagem daqueles que caíram no desemprego, já mais de 15% da população ativa, acrescentando-se os reformados médios que perderam mais de 25% de poder de compra em 2011 e 2012. Os mais pobres ficaram ainda mais pobre por via dos aumentos do IVA e da retirada de apoios como o RSI e o Complemento Social de Idosos.

Tudo isto traduz-se nas vendas dos supermercados e, principalmente, nas margens de lucro; Pingo Doce, Continente, Hipermarchais, etc. tiveram que entrar no esquema do desconto duro com margens mínimas nas lojas e nos produtores.

Acrescente-se ainda que uma das características da civilização do bem-estar residia no excesso de consumo alimentar, nomeadamente de produtos açucarados. Hoje, sabe-se que o açúcar é uma droga, suscetível de criar dependência e obesidade com uma vida mais curta. A venda de gelados do Santos caíram imenso também; aquilo é veneno, principalmente para as crianças.

A vida está feia para o Belmiro, Alexandre Santos como para os franceses dos Hipermarchais e os alemães dos Lidl, etc. Isto para não falar em outros bens como automóveis, combustíveis e até, curiosamente, passageiros nos transportes públicos. Por exemplo, a venda de telemóveis caiu 21% no segundo trimestre em Portugal, relativamente ao período homólogo do ano anterior. Foram vendidos 96 mil aparelhos a menos por mês. A venda de Smartphones não compensou a quebra brutal nos telemóveis. Os automóveis estão ter quebras da ordem dos 45% quando já no ano anterior tinham caído as respetivas vendas.

A publicidade histérica da Worten e outras lojas de materiais supérfluos com o apelar ás crianças para obrigarem os pais a comprarem mochilas bonitas, cadernos, material de escrita, etc. mostram que essas empresas estão desesperadas como está o setor dos automóveis.

Os portugueses são pacíficos. Não reagiram à austeridade com cocktails Molotov ou pedradas na polícia, preferiram a greve quase geral ao consumo e fazem muito bem se, com isso, conseguirem reduzir peso a mais e não gastar em futilidades fabricadas na China por empresas coreanas e alemãs.

Claro, desta greve surgiu a queda nas receitas do Estado e com o aumento já anunciado por Passos Coelho dos impostos em 2013, a greve será ainda mais acentuada.

É curioso que a venda de automóveis em toda a Europa está a cair a uma média de mais de 7% ao mês e os alemães começam a ficar preocupados e espantados com a quebra enorme nos seus modelos de luxo.

Repare-se que na China, várias altas individualidades do Partido Comunista perderam as suas posições privilegiadas por possuírem viaturas de grande potência, nomeadamente Ferraris. Segundo alguns blogues, essa gente, tanto políticos como milionários e oligarcas, estão a esconder as suas bombas ou a desfazerem-se delas, passando a circular em viaturas mais modestas.

No Dubai, vimos Ferraris de um milhão de euros abandonados no parque do aeroporto, porque os milionários estão a fugir do país e deixam as viaturas de luxo com a chave de ignição colocada e, provavelmente, com muitas prestações por pagar.

A crise começou há mais de cinco anos, mas parece que a procissão ainda vai no adro. A hora da Alemanha e de outros países que se julgavam blindados contra todas as crises está a chegar paulatinamente.



publicado por DD às 20:25
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Suicídio da Europa segund...

Marcelo Condecora Soares ...

Comissária Desconhecida q...

Produção de Automóveis

Défice de 2%

IMPOSTOS

Cronologia da PT deturpad...

Schäuble quer Dominar a E...

Euro ou "Bitcoins" Portug...

Mário Centeno: O que caus...

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds