Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Terça-feira, 27 de Novembro de 2012
OE 2013: Reduzir o Rendimento das Famílias é o Objetivo

 

 

 

 

O OE 2013 obedece a um plano gizado pelo BCE/ EU/ Merkel, etc.,  no qual o défice público não é o mais importante, mas sim o encolhimento da economia de modo a que Portugal tenha um excedente na balança de pagamentos por via da redução das importações e aumento ou não das exportações. Interessa à Alemanha que Portugal possa pagar a sua dívida externa e isso só será possível com uma redução das despesas das famílias, portanto, do seu nível de vida. Todos no país e fora sabem que as despesas públicas tem um interesse relativo desde que haja moeda para obter saldos positivos no chamado sistema de transferências Target2 e a banca nacional possa pagar a enorme importação de dinheiro que fez na década do euro.

 

O regime fiscal português tornou-se com este orçamento num sistema de proteccionismo relativamente ao estrangeiro. Os portugueses ao empobrecerem deixam de consumir produtos estrangeiros e nacionais, sendo que nestes há também importações de matérias-primas, energia, etc. e as empresas não vão ter outra alternativa a não ser exportarem e, neste aspeto, o consumo das famílias é sujeito ao IVA gigantesco, enquanto as exportações estão isentas em todas as suas fases de produção.

 

A carga fiscal aumenta com a probabilidade de as receitas caírem, mas o importante é que passará a haver menos consumo e repare-se que um deputado do PSD chegou a dizer que Portugal tem restaurantes a mais, pelo que chegar a um desemprego de mais de um milhão de trabalhadores poderá fazer aquilo que a Grécia conseguiu e foi agora premiada. Os gregos exportam agora dois terços do seu PIB, enquanto Portugal ainda exporta apenas um terço. Portugal poderá chegar aos valores gregos com um PIB muito mais reduzido e metade da população ativa com um consumo abaixo do limite da pobreza. Assim, Portugal pode transferir para a Alemanha a sua dívida externa e os alemães com a imensa moeda que estão já a receber vão permitir à Merkel aumentar no próximo ano as pensões de reforma em 2 a 5%, aumentando o consumo interno e ganhar as suas eleições.

Os reformados portugueses, gregos, irlandeses, etc. vão pois ajudar a aumentar as reformas alemãs, mas as contas podem sair furadas porque as exportações alemãs começaram a entrar em queda, até porque os países emergentes fabricam cada vez mais produtos baratos. Ninguém ainda percebeu que os medicamentos baratos genéricos são originários da Índia que paga a um químico farmacêutico ordenados da ordem dos 250 euros e a operários 50 a 70. A Índia não faz parte da OCDE e não respeita patentes de produtos que não sejam totalmente novos, estando já a copiar medicamentos anti-cancerígenos e a vendê-los a preços que chegam a 5% dos praticados pela Bayer ou outras multinacionais. A Índia não aceita que pequenas modificações nas moléculas dos fármacos correspondam a novas patentes, daí que pode copiar mais de 90% dos princípios ativos em venda no Mundo inteiro e exportam as drageias ou comprimidos em baldes que em Portugal e noutros países são metidos em blisters e caixas como sendo de fabrico nacional, poupando milhões ao Estado e aos consumidores. Isto é só um exemplo, porque vastos sectores de produção estão já em mãos asiáticas como a informática e muito mais.

 



publicado por DD às 23:11
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Faaleceru o HOMEM da Libe...

Paulo Silva – O Caçador d...

A Europa tem Medo dos Muç...

Dieter Dellinger: Estalin...

Dieter Dellinger: Portuga...

Dieter Dellinger: A Obesi...

Trump vai nomear um Gover...

Dieter Dellinger copiou: ...

Arnaldo Matos acerca de G...

Dieter Dellinger copiou d...

arquivos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds