Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Quinta-feira, 18 de Abril de 2013
Fundação do PS

 

 

No próximo dia 19, o PS comemora o seu quadragésimo aniversário com um jantar em Coimbra.

 

A pergunta que muita gente me faz e que considero endereçada ao PS na totalidade é se foram realizados os objetivos do PS.

 

Eu respondo que sim e com o fundamento de ter estado também na fundação em 1969 do clube de pensamento que originou o PS, a Cooperativa de Estudos e Documentação, que servia de capa à ASP-Ação Socialista Portuguesa. A ASP foi criada antes a partir da Ação Republicana e Ação Republicana Social até ser Socialista, mas, o grande número de aderentes vieram através da CEUD – Comissão Eleitoral de Unidade Democrática, permitida pelo fascismo de Marcelo Caetano para concorrer às pseudo eleições democráticas de 1969.

 

Na Cooperativa de Estudos e Documentação é que pensámos o futuro da sociedade portuguesa e do Mundo e elaborámos os princípios do PS. Queríamos em primeiro lugar uma sociedade democrática europeia e progressista com eleições livres, parlamento, autarquias eleitas, liberdade de expressão e de organização sindical e desejámos para essa sociedade o fim do analfabetismo e um sistema escolar para todos que desse a oportunidade a qualquer aluno para tirar um curso superior e não foi por acaso que o então ministro da educação Veiga Simão era membro da cooperativa e muito amigo de alguns dos seus dirigentes, tendo sido mesmo a personalidade que evitou que a polícia de antes do 25 de Abril tivesse fechado a CED.

 

Queríamos também um sistema de saúde para todos e uma segurança social também generalizada, além das indispensáveis infraestruturas rodoviárias e telefónicas que permitissem a instalação de empresas em todo o País. Defendíamos o fim dos condicionamentos industrial, dos transportes, da atividade bancária, do comércio externo e de muita coisa mais. Queríamos um Estado forte com atividade económica dentro de uma economia livre de mercado. Liberdade para trabalhar também foi o nosso lema.

O mais curioso é que pensámos muito na crise do Século XXII, se bem que não aos modos atuais.

 

Por volta de 1973 a 74, o Clube de Roma, então o maior clube de pensamento do Mundo, previa o fim do petróleo no dealbar do século seguinte. Isso levou-nos a pensar muito no que seria o Mundo sem petróleo e nas consequências no desemprego com o fim do automóvel. Havia quem acreditasse que ainda existia muito petróleo, o que se veio a verificar e tudo indica que as reservas mundiais de petróleo deverão estar perto da extinção daqui a pouco mais de um século porque muitos países se libertaram do petróleo na produção de eletricidade, principalmente na Europa e descobriram-se novas reservas de petróleo no Mar do Norte, Alasca, Angola, Nigéria, Brasil, Argentina, etc.

 

Enfim, o PS não surge para se aproveitar do 25 de Abril que aparece menos de um ano após a sua fundação sem estar previsto por nós, mas sim do pensamento de um vasto grupo de pessoas capazes com ideais e sem medo do fascismo podre que nos governava. Saliento aqui homens como o Mário Soares, António Macedo, Magalhães Godinho e o seu irmão historiador, Salgado Zenha, José Ribeiro dos Santos, Catanho de Meneses, Godinho de Matos, Maia Cadete, Mário Mesquita, Jaime Gama, Arons de Carvalho, António Arnaut, Fernando Vale, Raúl Rego, Gustavo Soromenho e tantos outros que por não serem lisboetas não mantive um contacto tão intenso. Claro, muitos fundadores e militantes estavam no estrangeiro como Tito de Morais, José Neves e muitos mais. De acordo com o ficheiro que eu dispunha na qualidade de tesoureiro da Cooperativa de Estudos e Documentação, foram 110 os militantes que fundaram o PS de entre os quase 200 associados da Cooperativa. Havia pessoas inscritas na CED que nunca chegaram a ser do PS e nem souberam que aquilo escondia um partido político. O Luís de Freitas Branco fez a uma dada altura uma série de sessões dedicadas à ópera com audição de discos e explicações. Por isso, várias pessoas se inscreveram na Cooperativa com a ideia de que aquilo era mesmo uma Cooperativa cultural. Para mim, as quotas dessas pessoas, principalmente senhoras idosas e alguns homens, eram muito bem-vindas.

 

Recordo ainda que o governo fascista quis fechar as cooperativas de índole ideológica como designava e exigiu o envio dos estatutos à autoridade competente sem especificar bem qual a autoridade. O nosso camarada José Ribeiro dos Santos, então diretor para a ciência da Gulbenkian, pediu ao Veiga Simão para aprovar os estatutos, o que foi prontamente feito. Até éramos uma cooperativa de estudos.

Passado algum tempo apareceu um capitão da polícia com vários guardas para fechar a cooperativa. Mostrámos-lhe o despacho do Ministro da Educação e o homem ficou parvo a olhar para aquilo. Depois recebemos um ofício do Ministro do Interior a pedir o envio do Estatutos com um selo fiscal de 300 escudos, o que significava que iriam aprovar os estatutos, o que foi feito.

Nessa altura tivemos a primeira birra com o PCP que nos tinha imitado, criando cooperativas, mas que se recusaram a enviar os estatutos às autoridades fascistas e queriam que também o fizéssemos. Eu era então o amigo de ligação entre socialistas e comunistas e participei em muitas conversas secretas em público em diversos cafés e restaurantes e fiz depois parte da direção do MDP-CDE quando o pessoal da CEUD se integrou no MDP, mas sem que os comunistas soubessem que éramos o embrião do partido socialista. Quando contei ao meu contacto comunista que tínhamos fundado um partido socialista, o homem ficou branco, parecia que ia desmaiar. Ficaram fulos pois queriam ser os únicos donos do socialismo e desejavam a fundação de um partido democrata-cristão para abalar por dentro o regime fascista com os princípios da Igreja Católica.  

 

 

Fundadores do PS

  • António Macedo
  • Mário Soares
  • Tito de Morais
  • Francisco Ramos da Costa
  • Francisco Salgado Zenha
  • José Magalhães Godinho
  • Gustavo Soromenho
  • Raúl Rego
  • Joaquim Catanho de Menezes
  • Teófilo Carvalho dos Santos
  • José Ribeiro dos Santos
  • Vasco da Gama Fernandes
  • Mário Cal Brandão
  • Fernando Valle
  • Álvaro Monteiro
  • Albano Pina
  • Herculano Pires
  • António Carlos Campos
  • António Arnaut
  • Fernando Antunes Costa
  • Maria de Jesus Barroso
  • Arnaldo Cândido Veiga Pires
  • José Neves
  • Maria Emília Tito de Morais
  • Carlos José Queixinhas
  • Gil Francisco Ferreira Martins
  • Áurea Rego
  • Manuel da Costa Melo
  • Francisco Tinoco de Faria
  • Augusto Sá da Costa
  • Júlio Montalvão Machado
  • Manuel Belo
  • Luís Nunes da Ponte
  • Fernando Loureiro
  • João Sarmento Pimentel
  • Francisco Sarmento Pimentel
  • Pedro Coelho
  • Armando Nunes Diogo
  • Artur Cunha Coelho
  • Alfredo Barroso
  • Jaime Gama
  • José Luís Nunes
  • Rui Mateus
  • Carlos Candal
  • Alfredo Carvalho
  • Fernando Grade Silvestre
  • Sebastião Dantas Baracho
  • José Emídio Figueiredo Medeiros
  • Fernando Raposo
  • Eduardo Ralha
  • Carlos Torres d'Assunção
  • Firmino Silva
  • Abílio Mendes
  • Luís Roseira
  • Manuel Cabanas
  • Alberto Arons de Carvalho
  • Joaquim Lourenço Gago
  • Alfredo Costa Azevedo Inácio Peres Fernandes
  • Paulo de Lemos
  • Adelino Cabral Júnior
  • Luís Castro Caseiro
  • Alberto Oliveira e Silva
  • António Coimbra Martins
  • Armando Cardoso Meireles
  • João Manuel Tito de Morais
  • Vítor Cunha Rego
  • Manuel Tito de Morais
  • Rodolfo Crespo
  • Dino Monteiro
  • Manuel António Garcia
  • Carlos Carvalho
  • Maria Carolina Tito de Morais P. de Oliveira
  • Augusto Pereira de Oliveira
  • Beatriz Cal Brandão
  • Joaquim Rocha e Silva
  • António Santos Cartaxo Júnior
  • Jorge Campinos
  • Armando Soares
  • Luís Gaspar da Silva
  • José Tiago de Oliveira
  • João da Costa Neves
  • Olindo Figueiredo
  • Júlio Carrapato
  • Fernando A. Borges
  • Mário Mesquita
  • Nuno Godinho de Matos
  • José Maria Roque Lino
  • Dieter Dellinger
  • Francisco Marcelo Curto
  • Maria Teresa Cunha Rego
  • Francisco Seruca Salgado
  • Mário Sottomayor Cardia
  • António Reis
  • Armando Bacelar
  • Bernardino Carmo Gomes
  • Liberto Cruz
  • Manuel Pedroso Marques
  • Jaime Vilhena de Andrade
  • José Rabaça
  • Lafayette Machado
  • Eduardo Jorge Santiago Campelo
  • Joaquim António Calheiros da Silveira
  • António Paulouro
  • António Neves Gonçalves
  • Álvaro Guerra
  • João Gomes
  • Augusto Duarte Roseira
  • João Lima
  • José Leitão
  • Francisco de Barros Calhapuz
  • Maia Cadete
  • Carlos Alberto Novo
  • António G. Pereira
  • Lucas do Ó


publicado por DD às 22:30
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Cronologia da PT deturpad...

Schäuble quer Dominar a E...

Euro ou "Bitcoins" Portug...

Mário Centeno: O que caus...

Faleceu o HOMEM da Liberd...

Paulo Silva – O Caçador d...

A Europa tem Medo dos Muç...

Dieter Dellinger: Estalin...

Dieter Dellinger: Portuga...

Dieter Dellinger: A Obesi...

arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds