Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.

Quinta-feira, 25 de Agosto de 2016
Dieter Dellinger: Os Fundos dominam a Economia Mundial

Os 10 maiores fundos de investimento capitalistas são americanos e gerem ativos no valor de 21.826 milhares de milhões de dólares ou 21,8 triliões americanos e biliões europeus. Recordemos a este propósito que o Pib do conjunto dos 28 países da União Europeia com mais de 500 milhões de habitantes é de 10.237,71 milhares de milhões ou 10,2 biliões de dólares. Portanto, os 10 maiores fundos capitalistas americanos gerem mais do dobro do PIB da União Europeia, o que dá aproximadamente metade do PIB mundial. O principal fundo é o Blackrock que gere 4.898 milhares de milhões, seguido pelo Vanguard com 3.600 milhares de milhões, o State Street com 2.301 milhares de milhões, etc. Pode dizer-se que a economia alemã é já quase uma Blackroot AG, estando toda controlada por esse fundo, incluindo o setor militar que tende a ser integrado em empresas americanas controladas por aquele fundo. Os Estaleiros onde foram construídos os submarinos portugueses, o Howaldswerfte, está integrado na empresa americana General Dynamics. Os fundos americanos têm a característica de investirem num determinado número de sectores como, por exemplo, a indústria automóvel e de acessórios e partes dos mesmos. Cada fundo gere alguns sectores, não fazendo concorrência entre eles. No seu sector, qualquer destes fundos tem participações em todas as indústrias ou serviços dos seus sectores preferidos, geralmente com um administrador. Tanto podem ter 10% da Mercedes como 45% da Fiat-Chrysler, por exemplo, mais investimentos em fabricantes de material elétrico, pneus, caixas de velocidades, travões, etc. Assim, estes fundos estão dentro de tudo o que se passa no sector principal e anexos e, geralmente, não desejam a concorrência entre fabricantes, só aparente, preferindo que os preços sejam relativamente altos sem exageros. Daqui deixo a minha pergunta: o que valem os Estados hoje em dia e o que vale o Estado português que gere uma pequena parte de um minúsculo PIB de 175 mil milhões de euros igual a pouco mais de um miléssimo da fortuna gerida pelos 10 maiores fundos americanos? Para além dos investimentos empresariais, os fundos gerem as dívidas externas da maior parte dos países do Mundo e os 10 americanos não são únicos porque há algumas dezenas ou centenas de fundos mais pequenos, tanto americanos como europeus, japoneses, chineses, etc. Talvez uns 200 grandes administradores gerem toda a economia mundial. Nunca o Estado foi tão necessário como hoje e nunca as nações dependem tanto do Estado para preservarem a sua independência e o bem-estar dos seus habitantes. Os Estados e as autoridades que regulam a concorrência e as bolsas devem saber ao certo quem são os grandes acionistas de todas as empresas, cotadas ou não e a partir daí assumirem que a propriedade comum de um fundo é pior que a cartelização, sendo já um monopólio, mesmo que na aparência as empresas sejam independentes e até concorrentes.



publicado por DD às 23:03
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 1 de Junho de 2016
Dieter Dellinger Comenta: Crimes e Condenações de Gente NORMAL

Um Homo Sapiens, pretenso hetero, matou a ex-mulher à paulada e levou 16 anos e meio de cadeia. Se não incomodar os guardas estará cá fora daqui a 7 ou 8 anos. A mulher é que foi enterrada para toda a eternidade.
Entretanto, os juízes de Aveiro depois de aplicarem já penas de 22 anos ao sucateiro Godinho estão ainda a preparar mais condenação para atingir o cúmulo jurídico de 25 anos.
Godinho "assassinou" uns carris da CP abandonados e datados de 1908. Além disso dava umas go...rjetas a uns chefes de armazéns de sucata de grandes empresas. Mas, os juizes de Aveiro não o condenaram por esses "assassínios", mas sim por ser amigo do Varas do PS. Isso é que foi crime pior que matar a mulher à paulada que, de resto, parece um crime habitual perpetrado por tantos seres normais que todo os vizinhos dizem bem e matam mulheres, filhos, filhas. Até uma senhora normal e inspetora superior da PJ deu uns inofensivos 14 tiros na velhota avó do marido, cujos 80 anos a tornaram num elmento da peste grisalha. Os magistrados foram compreensivos para essa desinfeção a respeito da peste grisalha e até a ilibaram. Só os tipos mais velhos e próximos de fazerem parte da peste grisalha é que obrigaram as primeiras instâncias a repetir o julgamento, a fim de saber que a velhota levou mesmo 14 tiros e não 13 ou 12. Seria injusto condenar uma inspetora por disparar da sua Glock 14 tiros quando pode ter disparado apenas 13.



publicado por DD às 21:25
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Setembro de 2015
Dívida e Défice Impagáveis - Um Desastre Completo

O défice no primeiro semestre foi de 4,7%, anualizado, portanto, de 2,35% no semestre. Para atingir a meta dos 2,8% seria necessário um saldo negativo de 0,9% anualizado ou 0,45% no na execução orçamental durante o segundo semestre. Os 2,35 mais os 0,45 dão assim 2,8%.

Mas, ter um défice real de 0,45% no segundo semestre não vejo como isso pode ser possível, já que uma grande parte dos impostos são pagos adiantadamente ou por conta como o IRS de salários e pensões, o IRC das empresas, o IVA que é paga de 3 em 3 meses, podendo o Estado atrasar os reembolsos ou as exportações serem menores o que significa menos reembolsos. Além disso, há pagamentos de vencimentos de dívida que podem ou não ter sido anualizados como se faz com os juros. O noticiário não foi muito explicito se se tratou de contabilidade orçamental em valor ou nacional em percentagem do Pib.

Os jornalistas de vários jornais, nomeadamente o Expresso, não explicaram que o dado económico era anualizado como é hábito em que se dá um valor mensal e presume-se que pode manter-se constante durante 12 meses e daí multiplicar-se por 12, o que é mais difícil de acertar do que quando se trata de dois semestres.

A correção do IRS no segundo semestre não deve ter dado muito benefício porque nalguns casos há que pagar algo mais e noutros é o contrário.
As despesas são contínuas e, sobretudo, salários e pensões, além de que o salário e ordenado de Natal tem estado a ser pago em duodécimos. O salário ou pensão extra das férias foi pago em Julho, pelo menos aos reformados. Os IVAs das despesas natalícias vão cair já no primeiro trimestre de 2016.
Tudo indica que o défice do segundo trimestre será igual ou superior ao do primeiro, pelo que o défice pode atingir o valor astronómico de 9,4%, o que fará aumentar ainda mais a dívida de 290 mil milhões de euros.
Esta dívida, superior em 116 mil milhões de euros à deixada por Sócrates, associada agora aos défices excessivos significa que é impagável e, mesmo, insuscetível de se se manter como tal sem subir nem descer.
Só o BCE é que pode intervir de algum modo para aliviar esta tremenda carga que esmaga Portugal para permitir o crescimento da economia.
A única coisa que mudou no úiltimo ano foi a possibilidade de o BCE adquirir dívida em segunda mão e, como tal, provocar uma pequena redução dos juros e do prémio de risco que é assumido pelo BCE pela compra de dívida a quem a quiser vender. O governo tem aproveitado isso para aumentar a dívida e gerir os vencimentos com algum avanço através de novos empréstimos. Já contraiu dívida a 30 anos, pelo que não há solução por causa dos défices sem crescimento da economia.



publicado por DD às 22:47
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Setembro de 2015
Dívida Pública Consolidada de 290,033 milhões de euros

 

Em julho, segundo o Diário de Notícias, a dívida do setor público não financeiro fixou-se em 290,033 mil milhões de euros, o que representa 1298 milhões de euros acima do registado em junho, tendo em conta a informação disponibilizada no Boletim Estatístico. Este setor abrange as dívidas do Estado Central consolidadas com as dívidas de empresas públicas ou intervencionadas, dívidas autárquicas e de Institutos e Fundações Públicvas, etc.

Quanto à dívida pública na ótica de Maastricht, a que conta para Bruxelas, esta foi de 227,112 mil milhões de euros em julho, mais cerca de 1,7 mil milhões do que no mês anterior.

Descontando deste valor os depósitos da administração pública, o montante é então 212,269 mil milhões de euros, neste caso mais 1,5 mil milhões de euros.

Para o mês de julho, o Banco de Portugal não refere o valor da dívida em percentagem do Produto Interno Bruto (PIB), uma vez que esse só é divulgado no final e cada trimestre. Em junho, a dívida na ótica de Maastricht tinha recuado para os 128,6% do PIB.

O Governo estima que a dívida pública se reduza para os 124,2% do PIB no final deste ano, uma previsão mais otimista do que a da Comissão Europeia, que antecipa que o endividamento público português feche o ano nos 130,2% do PIB.

Excluindo os depósitos da administração pública, o Governo prevê que a dívida pública seja de 116,5% do PIB no final de 2015.

Ainda quanto aos dados de Portugal hoje divulgados, olhando para o setor privado, o endividamento baixou em julho, ainda que ligeiramente.

A dívida das famílias caiu em julho 426 milhões de euros face a junho para 266,780 mil milhões de euros.

Redução houve também no endividamento dos particulares, de 314 milhões de euros para 145,834 mil milhões de euros.

- See more at: http://www.rtp.pt/noticias/economia/divida-publica-aumentou-para-290-mil-milhoes-de-euros-em-julho_n859904#sthash.BVFH0J5z.dpuf

 

 

 



publicado por DD às 23:41
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 16 de Agosto de 2015
Os Salários dos Portugueses

Salários dos Portugueses em 2013 - Sem que tenha havido grandes alterações até agora, a não ser para os baixar: Mais de 3.750 Eu auferidos por 2%.

De 2500 a 3749 - 3,9%

De 1500 a 2499 - 10,7%

De 1000 a 1499 - 16,9%

De 750 a 999 - 20,6%

De 600 a 749 - 23,7%

De 515 a 599 - 17,9%

515 - ordenado mínimo - 4,3%

 

Cerca de 66% dos portugueses ganham menos de 1000 euros, pelo que não há margem para plafonamentos. Os valores altos são tão diminutos que as reformas dessas pessoas que os ganham não têm relevância nos custos da Segurança Social. Até porque o cálculo do ordenado de referência é a média de todos os ordenados da carreira contributiva que nunca começa no topo e a reforma é 80% menos uma taxa de aumento de esperança de vida. Só os estúpidos e desonestos é que falam em plafonamento porque querem ver as pessoas a descontarem para fundos e bancos privados, cujo futuro é desconhecido e nenhum banqueiro ou gestor de fundos é credível nos mercados atuais. As provas são mais que concludentes



publicado por DD às 23:13
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
29

30


posts recentes

Dívida Pública: Acordo BE...

Faleceu o HOMEM da Liberd...

Paulo Silva – O Caçador d...

A Europa tem Medo dos Muç...

Dieter Dellinger: Estalin...

Dieter Dellinger: Portuga...

Trabalhador Precário - Pa...

Dieter Dellinger: A Crise...

Dieter Dellinger: Trump e...

Dieter Dellinger: A Inacr...

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds