Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Sábado, 11 de Junho de 2016
BREXIT

 

Os votos por correio já foram enviados e no próximo dia 23 os cidadãos britânicos vão diretamente às urnas manifestar a sua boa ou má vontade em relação à União Europeia.

De acordo com a sondagem publicada ontem pelo jornal britânico "The Independent" os cidadãos que pretendem sair da União ultrapassam em 10% os que querem ficar e sabe-se como os eleitorados em geral são temerosos quanto a decisões relativamente às quais desconhecem as consequências.

Merkel e Schaeuble calaram-se e tremem silenciosamente para darem a impressão que não existe uma Europa germânica que ameaça e exerce chantagem sobre países ditos desobedientes, nem que sejam por 2 décimas e retrospetivamente.

Para a Alemanha, e não só, a saída da Grã-Bretanha da União pode ser um desastre se concretizarem as ameaças já proferidas de que não haverá acordo comercial, o que ninguém acredita.

A Grã-Bretanha é o terceiro maior cliente dos produtos alemães no Mundo para a qual exporta 89 mil milhões de euros de mercadorias diversas, funcionando no Reino Unido mais de 2.500 empresas alemãs e ainda mais britânicas na Alemanha.

Grande parte da indústria automobilística britânica pertence a empresas alemãs ou à GM e Ford que trabalham em conjunto em todo o continente europeu.

Merkel e Schaeuble sabem que com a saída da Grã-Bretanha ficam entregues à França sem o contrapeso britânico neoliberal. Merkel e Schaeuble têm de se arranjar com a França controlada por um partido pouco socialista, mas mais que a chamada democracia cristã alemã.

Os britânicos querem sair para não se submeterem às regras dos arrogantes comissários de Bruxelas nem a um Schaeuble que manda num "Euro grupo" que nem é uma instituição legal ou que faça parte de algum tratado.

A Alemanha, segundo a revista "Der Spiegel", teme que os britânicos levem outros países a sair e ameacem com a formação de uma nova EFTA que acabará por impor um tratado de livre comércio com o resto da União que inclua os automóveis, cuja contingentação está limitada na União para não prejudicarem as indústrias alemãs e francesa. Mas isso está a desaparecer porque industriais europeus estão a instalar duas grandes fábricas de automóveis no Marrocos para serem exportados para a Europa. Até agora, alemães e franceses instalavam fábricas em países terceiros como China, Rússia, Brasil, Argentina, África do Sul e outros países apenas para explorarem os mercados locais.

Com a saída da Grã-Bretanha termina a resiliência da União de 500 milhões de habitantes. Ninguém no Mundo vai acreditar que a Europa é uma força, mesmo sem grandes forças armadas, e só por ter uma elevada resiliência ou capacidade de resposta graças ao tamanho e indústrias que possui.

A Alemanha sairá profundamente derrotada e a chantagem sobre Portugal como tem sido feita há meses a pedido de traidores como Durão Barroso e outros terá de terminar. Os tratados de Maastricht e Lisboa terão de ser alterados para terminar com o exagerado neoliberalismo que privatizou a moeda única e a economia. A Grã-Bretanha terá de ser substituído por uma resiliência nova no todo europeu como defendem os pensadores estratégicos nos campos económico, social e militar.

O problema do endividamento tem de ser resolvido pela emissão de moeda a favor dos estados necessitados que tenham orçamentos primários (sem serviço dívida) equilibrados.



publicado por DD às 23:37
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


posts recentes

Mário Centeno: O que caus...

Faaleceru o HOMEM da Libe...

Paulo Silva – O Caçador d...

A Europa tem Medo dos Muç...

Dieter Dellinger: Estalin...

Dieter Dellinger: Portuga...

Dieter Dellinger: A Obesi...

Trump vai nomear um Gover...

Dieter Dellinger copiou: ...

Arnaldo Matos acerca de G...

arquivos

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds