Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Domingo, 29 de Janeiro de 2023
Explicações a 50 Euros à Hora

 


Na Rua Luís de Freitas Branco na Freguesia do Lumiar frente à Escola Secundária muito conhecida de todos os habitanes por se terem realizado aí todas as eleições desde há, talvez, mais de dez anos, há numerosas lojas de explicações para matérias mais difíceis em que os professores dão explicações a 50 euros à hora a alunos singulares ou pequenos grupos até cinco. Frequentemente são os mesmos professores das aulas normais que assim conseguem fazer os alunos das classes médias passar de ano e concluir bem o 12º para entrarem na Universidade. Como a escola pública é gratuita sai sempre mais barato pagar algumas explicações extras do que coclocá-los ns inúmeros colégios privados da fraguesia como fazem alguns pais assustados com as greves dos professores.
Os alunos das classes mais elevadas na zona de Telheiras frequentam a caríssima Escola Alemã como foi o caso do ex-líder do Partido Liberal Cotrim Figueiredo. Geralmente não serve para muito dado que há uma língua que se tornou universal, o inglês, e é melhor para qualquer profissão saber bem essa língua na escrita e na fala do que alemão ou chinês ou russo. Claro, o saber não ocupa espaço e é sempre positivo. O alemão, por exemplo, tem a vantagem de não ser lido e falado por muita gente, pelo que permite obter textos originais e ideias a que outros não tiveram acesso. A

bf42ea1e-abb5-4b24-b606-d9116b37ae4a[8562].jpg

revista alemã "Der Spiegel" é nesse aspecto exemplar como jornalismo verdadeiramente original.



publicado por DD às 23:50
link do post | comentar | favorito

Correio da Manhã deve 13,2 milhões de euros ao Fisco

O Grupo Correio da Manhã deve 13,2 milhões de euros à Autoridade Tributária e pede plano de recuperção.

Já teve um plno de recuperação em que penhorou 1,1 milhões de euros em ações suas sem que o fisco, contribuintes, tivessem recebido algo devido à desvalorização das ações do grupo.



publicado por DD às 23:27
link do post | comentar | favorito

Chega é o Perigo Fascista

A sondagem que deu ocasionalmente agora 14% de intenções de voto ao Chega faz o Ventura sonhar que que vai chegar a uma maioria absoluta. A gritaria de ódio só tem o valor que a COMUNCAÇÃO SOCIAL lhe der, daí a importância das redes sociais como os blogs porque exprimem ideias sem censuras partidárias ou dos patrões da Comunicação Social.
O Chega da Extrema Direita do Ódio Fascista quer Eleições Antecipadas porque são "filhos" das Televisões que lhes dão um especial relevo; não porque todos os jornalistas sejam fascizantes, mas porque é bom para o negócio da venda de publicidade entre notícias altamente polémicas e capazes de suscitar o interesse daqueles que acabam por ver nos intervalos os posts publicitários. A polémica, a crise política, o desentendimento e a guerra suscitam a atenção dos telespetadores que assim são obrigados a ver a publicidade a qualquer produto.
“Aquilo que ouvi aqui foi um incitamento ao ódio", disse Ana Catarina Mendes que realça a “distância total" entre o Governo e o Chega.
"Portugueses de bem", "linhas LGBT mais qualquer coisa" e "subsidiodependentes" são frase que permitem afirmar que André Ventura recupera as bandeiras mais antigas do Chega.
Sentados na primeira fila, nas cadeiras reservadas aos convidados, Ana Catarina Mendes, ministra dos Assuntos Parlamentares, e Miguel Pinto Luz, vice-presidente do PSD, ouviram notoriamente incomodados o discurso final de André Ventura. A ministra tentou manter alguma impassibilidade enquanto os delegados apupavam e gritavam “Vergonha!Vergonha!”. Saiu assim que o líder do Chega terminou e não poupou palavras na saída.
A ministra dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, saiu da sala logo depois do discurso de André Ventura, notoriamente indignada com o que ouviu. “Aquilo que aqui vimos foi incitamento ao ódio e isso é contra a democracia”, disse a ministra que representou o Governo no encerramento da Convenção e que, como a própria disse, “não tinha como não marcar presença”.
“Há todo um mundo que distingue e que afasta o Chega do Governo”, disse a ministra, condenando o “discurso de ódio e de desrespeito pelo portugueses” e prometendo: “O Governo continuará a trabalhar como sempre para reforçar a democracia.”
Ana Catarina Mendes disse que a Europa vive uma guerra “motivada pelos discursos de ódio” como os que se ouvem no Chega e defendeu que é preciso um Estado social forte para dar resposta a todos. “Num cenário desta guerra e com os sintomas da inflação, o Governo não se desviará para proteger todos: os que cá estão e os que cá chegam”, prometeu.
Ventura pede “união” interna “de uma vez por todas”. E deixa aviso à direita: “ou há governo com o Chega ou não há governo de todo”
Ventura pede “união” interna “de uma vez por todas”. E deixa aviso à direita: “ou há governo com o Chega ou não há governo de todo”

PSD DIVIDIDO
Se o Governo se indignou, a reação da Iniciativa Liberal também foi de repúdio, a do CDS de marcação de diferenças e a do PSD de algum incómodo no local, mas de divisão dentro do partido.
Por várias vezes, nesta Convenção, André Ventura disse que o PSD terá de se entender consigo se quiser voltar ao poder neste país e até disse que quer ministros num futuro governo de direita. À saída da sessão de encerramento, Miguel Pinto Luz, vice-presidente social-democrata, respondeu aos jornalistas que “não é o tempo, nem o local para fazer essa discussão”.
Fixado em passar a mensagem de que o PSD é a “única alternativa”, Pinto Luz comparou o Chega ao Bloco pela forma como se “alimenta da frustração coletiva para se tornar audível” e classificou-o mesmo como o partido do “berro e acrimónia”. Mas manifestou compreensão pelos muitos portugueses que se juntam ao Chega “e a outros partidos dos extremos porque estão zangados”.
Ainda mal Pinto Luz tinha acabado de falar, já Jorge Moreira da Silva manifestava o seu repúdio nas redes sociais. “Considero lamentável a presença do PSD na Convenção do Chega. É uma inaceitável normalização de um partido racista, xenófobo, extremista. Repito o que disse em 2020 e nas Diretas de 2022: nunca, jamais, em tempo algum. Viola os nossos valores e princípios. E nisso não se transige” escreveu Moreira da Silva, que foi adversário de Montenegro nas últimas diretas sociais-democratas.
E, pouco tempo depois, também Marques Mendes, no seu comentário na SIC, defendia maior distância do PSD em relação ao Chega. A relação com o partido de André Ventura, que foi militante e candidato autárquico do PSD, continua, assim, a gerar divisão no PSD, que tem um acordo com o Chega nos Açores.
Marques Mendes já admite "uma forte probabilidade de eleições antecipadas" depois das europeias (mas tem dois conselhos para o PSD)
Liberais e CDS mostram distâncias
Se no PSD o discurso oficial não é de demarcação clara, na Iniciativa Liberal é cada vez mais clara a linha vermelha.Se dúvidas houve, com esta Convenção “fica claro para todas as pessoas” que não há que aproxime o Chega e a Iniciativa Liberal, disse o líder parlamentar dos liberais, Rodrigo Saraiva, à saída do discurso de André Ventura.

“Escusam de continuar a perguntar se há entendimentos com este partido: não! Há todo um mundo que nos separa”, garantiu o dirigente liberal, salientando como a IL defende a liberdade individual e a liberdade económica. Se ainda existissem dúvidas sobre alguma proximidade económica as propostas do Chega no Parlamento desfazem essas dúvidas, acrescentou Rodrigo Saraiva, apontando que são propostas que só representam mais despesa e mais dívida.
À direita, também o CDS faz parte do Governo açoriano e, portanto, também do acordo com o Chega feito na liderança de Francisco Rodrigues dos Santos. Mas Paulo Núncio, representante do CDS na Convenção, quis separar bem as águas e apontar ao Chega uma “contradição insanável”: “Não é possível ser um partido do protesto radical e ao mesmo tempo querer ser um partido de governo; não é possível ter como parceiros internacionais partidos que são contra a União Europeia e, ao mesmo tempo querer fazer parte de um governo.”
O CDS, partido que perdeu a representação parlamentar há um ano nas mesmas eleições em que o Chega cresceu de um para 12 deputados, “é um partido muito diferente do Chega”, salientou Núncio. “O CDS é o único partido em Portugal da direita que defende a democracia cristã e esta defesa do personalismo inspira uma visão do homem, da família e da sociedade que nos distingue claramente do Chega”, justificou o antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais no Governo Passos-Portas.
O dirigente do CDS começou, contudo, por dizer que “a democracia portuguesa vive hoje um dos momentos mais delicados da sua história”, com a “catadupa de casos e detenções” que mostram como “este Governo está em fim de ciclo e não tem condições para continuar a governar”.
Ventura pede “união” interna “de uma vez por todas”. E deixa aviso à direita: “ou há governo com o Chega ou não há governo de todo”
Contudo, Ventura nada disse sobre a política que quer para portugal.
Assim, é desconhecido se o chega quer:
Portugal na União Europeia e na Moeda Única, no Espaço Shengen com livre circulação de pessoas que podem ser génios da ciência ou africanos, ciganos, cidadãos do Bangla Desh e muitas mais zonas do País e na Nato e qual a posição do Chea se fosse governo em relação à Guerra de Conquista da Ucrânia pela Rússia? Aceita conquistas de países mais pequenos por outros maiores? Aceitaria que Marrocos ou Espanha conquistassem Portugal ou outros países no Mundo?
Também não se sabe se o Chega aceita a atual Economia Social de Mercado com liberdade de empreendimento sem os alvarás que caracterizaram o regime salazarista do condicionamento industrial, bancário, tranportes, incluindo táxis, escolas privadas, etc. O Chega quer ou não a Segurança Social solidária entre gerações em que os mais novos que trabalham pagam as reformas dos idosos? O Chega quer ou rejeita a Escola Pública gratuita? Quer os abonos de desemprego e subsídio de desemprego? Aceita as leis laborais no contexto atual sem extremismos patronais ou laborais.
Mesmo quanto à polémica do dia sobre as despesas exorbitantes com cinco altares monumentais para o Papa e Jornadas Mundiais da Juventude, o Chega está calado e não é capaz de emitir uma opinião. Também não tem opinião sobre a localização do novo aeroporto. Não é que seja preciso, mas um patido que quer ganhar eleições tem de ter opiniões sobre tudo.
No fundo só se conhece do Chega o desejo de fazer leis penais execráveis que vão à castração química, prisão perpétua e até pena de morte.
O Chega é o oposto dos partidos democráticos e colocaria a Pátria numa posição indmissível no contexto nacional e internacional. Ninguém no Chea parece ter pensado na Pátria que ´uma palavra nunca ouvida no Chega.
No fundo, o Chea é um partido em que só há uma Pátria, a que for inteira e totalitariamente sua. Algo impossível sem um golpe militar como o 28 de Maio de 1926.

 



publicado por DD às 23:20
link do post | comentar | favorito

Moçambique Agredida pelos Adoradores de Alá
Em Moçambique os energúmenos muçulmanos andam a assassinar uma população pacífica que não atacou ninguém e é atacada por adoradores de Alá que se caracterizam pelo ódio profundo aos povos pacíficos e independentes. Rússia, China, Irão e quase todo o Mundo árabe não aceitam países independentes e pacíficos com povos que escolhem livremente a religião que querem professar.
Para os muitos putines deste Mundo os povos têm de ser seus escravos. Com a Rússia, o Mundo voltou às conquistas e pretende voltar a ter o império do Czar e Estaline que Lenine designava antes da Revolução de Outubro de "prisão de nações", mas no poder a primeira coisa que fez foi ordenar a Trotsky, comandante de exército vermelho, a conquista da Ucrânia que aderira a um modelo do tipo soviético, Rada em ucraniano, mas independente de Moscovo.
 
A descoberta de gás natural em Moçambique criou o apetite dos djihadistas que querem estabelecer-se como império muçulmana na Áfria central e Oriental.
 
Pode ser uma imagem de 2 pessoas, uniforme militar e no texto que diz "om Dia 0 6|09:53 09:53 MUNDO BATE-SE SOBRE A UCRANIA E FAZ VITIMAS EM KIEV"
 
 
 
src="data:;base64," width="18" />
src="data:;base64," width="18" />
Todas as reações:
Otília Góis Pinto, Rogerio Pires Pereira e no 10 outras pessoas
 


publicado por DD às 21:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 23 de Agosto de 2022
O ideólogo de Putin utilizou a filha como escudo e causou a sua morte
A filha do ideólogo do vitalício de Moscovo morreu em consequência de uma bomba posta no carro em que devia seguir e, em vez disso, utilizou a viatura da filha e esta seguiu no carro oficial. Quem cometeu o atentado julgava que seria o Alexander Dugin, autor da quarta teoria a ser vitimado. Ele próprio devia ter a noção do que podia acontecer e por isso resolveu deslocar-se no Mini da filha em vez de ir na sua limusine oficial. Não deveria ter exposto a sua própria filha para se proteger. Deveria ter trocado por qualquer outro carro que não fosse o da filha.
Dugin um ultra nacionalista que foi dissidente do Partido Comunista e feroz crítico do comunismo, do liberalismo e do fascismo na defesa de uma "quarta teoria" nacional-imperialista para a Rússia e defensora do regresso e construção de um grande império, o tal que deveria ir de Lisboa a Vladivostok.
 
Foto: O Alexander Dugin, ideólogo do nacional-imperialismo vitalício do inquilino do Kremlin.
 
Pode ser uma imagem de 1 pessoa e barba
 
 
 
 


publicado por DD às 16:08
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022
O Planeta Precisa de uma Agricultura para 10 mil Milhões de Bocas
O Planeta precisa de uma Agricultura para 10 mil milhões de Bocas
 
A possibilidade de a Rússia bloquear as exportações dos cereais ucranianos iria colocar um grave problema alimentar mundial, tanto para os países pobres como para os restantes dada a implicação que teria no preço global de todos os alimentos.
Hoje, o desafio colocado à agricultura mundial consiste em alimentar cerca de 7,9 mil milhões de habitantes que em 2050 serão mais de 9 mil milhões a aproximarem-se dos 10 mil milhões, apesar de que a velocidade de crescimento da população mundial tender a ser mais lenta com a baixa da natalidade verificada em quase todos os países do mundo que ainda é compensada pelo aumento da esperança de vida com redução da mortalidade infantil e adulta. Saliente-se que em 2015 se estava ainda nas 7,2 mil milhões de bocas a alimentar. Muitos países vão continuar a crescer e muito outros terão menos habitantes que hoje. A índia será em 2050 o país com a maior população, ou seja, 1,7 mil milhões e a China, segundo as estimativas da ONU e do seu governo terão diminuído um pouco para os 1,35 milhões quando hoje contam com 1,38 milhões. O continente Africano tende a ser cada vez mais um multiplicador de populações com a Nigéria a ser a nação com a maior densidade populacional num total de 399 milhões. Os EUA, ao contrário das nações desenvolvidas, estão a crescer muito e podem ter daqui a 28 anos 389 a 400 milhões de habitantes graças aos constantes fluxos emigratórios vindos da América Central e do Sul.
A Índia tornou-se no maior fabricante mundial de vacinas e princípios ativos para medicamentos genéricos e baratos que limitam largamente mortalidade por doenças contagiantes cada vez aplicados a populações ainda muito pobres. A população africana e mundial com mais de 60 anos continua a aumentar e na Europa mesmo a com mais de 80 anos. Se ainda quase metade da população vive no meio rural, em 2050 poderão ser já uns 70%.
Recordemos que em 1960 a população mundial cifrava-se nos 3 mil milhões e quase metade era subnutrida. Hoje, um em cada 9 pessoas passa fome, somando uns 790 milhões de pessoas, mas há países africanos que conseguiram reduzir bastante a fome e vacinar muitas das suas crianças, podendo vir a aplicar a última das vacinas mais necessárias contra a malária.
Para alimentar em 2050 mais de 9 mil milhões de seres humanos deverão ser necessários 3 mil milhões de toneladas de cereais, segundo os cálculos da FAO, o organismo alimentar mundial da ONU, contra as atuais 2,1 mil milhões. A procura por produtos para a alimentação humana vai aumentar muito, pelo que as apostas nos biocarburantes não serão bem vindas, mesmo que muitos sejam utilizados em máquinas agrícolas para produzir mais alimentos. As áreas cultivados deverão aumentar com a irrigação e a fertilização e num planeta que parece estar a tornar-se mais seco o cultivo de plantas resistentes à seca como o sorgo, a erva do sudão e outras serão vitais para manter alguma produção de carnes em vastas zonas quentes, incluindo em Portugal. A agricultura com a pascicultura são poluentes e tornam-se vítimas da sua própria atividade e daí a necessidade de inventar novas técnicas de produções agro-alimentares. Não é por acaso que a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa tem cursos de engenharia de alimentação humana e animal. Os solos tendem-se a esgotar e a lavoura acaba com grande parte da sua fertilidade. Por isso, em Portugal uma parte importante do tomate é produzido em estufas sem solo e em França chega a ser mais de 70%. A lavoura é necessária, mas desestabiliza os solos, expondo-os ao ar livre e às radiações solares, facilitando o consumo da matéria orgânica pela bactérias e vermes dos solos. Além disso colhe-se matéria vegetal em excesso não utilizada para a alimentação e muitas vezes queimada. Aproveitar o restolho com a sua matéria orgânica seria é um meio muito utilizado apesar do trabalho que dá.
Foto: Kalkata na Índia. Milhões de pessoas acotovelam-se numa área restrita.
Pode ser uma imagem de estrada e rua
 
 
 

2c308079-6cdd-463d-b2a1-7afac8c2774c.jpg

 
 


publicado por DD às 15:45
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 27 de Julho de 2022
Zona Agrícola de Alqueva Bateu Recordes de Produção

Quando a Barragem do Alqueva foi construída os tradicionais negativistas de Portugal diziam que a Barragem nunca chegaria a encher porque não chove o suficiente ou que levaria muitos anos. Na verdade, a barragem encheu logo no primeiro ano. Depois, os agricultores vieram dizer que não poderiam pagar a água após o período de carência em que era gratuita. Claro, não podiam pagar se não semeassem e os alentejanos nunca deram que estavam perante um fabuloso tesouro agrícola. Foram precisos alguns espanhóis e outros estrangeiros perceberem o valor de Alqueva e da sua fabulosa zona agrícola. Este ano, apesar da seca extrema, a barragem não esvaziou e irrigou uma vasta zona agrícola.

 

O Regadio de Alqueva localiza-se nos melhores solos da Zona - 44% da RAN incluída na ZIA. Na ZIA existem 8 700 explorações, das quais aproximadamente 3 000 (35%) serão abrangidas pelo regadio. Estas explorações apresentam uma zona de interface com o sequeiro - cerca de 50% das suas áreas encontram-se fora dos atuais e futuros perímetros de rega.

 

A zona agrícola do Alqueva bateu recordes mundiais de produtividade por hectare em oito categorias A zona de produtos: Milho, beterraba, tomate, azeitona, melão, uva de mesa, brócolos e luzerna.

 

 

No caso de alguns destes produtos, na zona agrícola do Alqueva, a produtividade chega a ser três vezes superior à média do resto do mundo.

O jornal Expresso cruzou dados do INE, da FAO (Nações Unidas) a informações da EDIA - empresa que gere o regadio de Alqueva - e testemunhos de alguns produtores – as conclusões a que chegaram foram surpreendentes.

No Alqueva, produz-se uma média de 14 toneladas de milho por hectare contra às 5,5 toneladas a nível mundial; no que respeita ao tomate, no Alqueva produzem-se 100 toneladas e no resto do mundo 33,6; quanto às uvas de mesa são 30 toneladas que ficam bem acima das 9,6 toneladas a nível mundial.

Estas notícias sobre a produtividade do Alqueva já são mundialmente famosas e já existem investimentos na zona de várias nacionalidades diferentes: Marrocos, França, Itália, África do Sul, Itália, Escócia e a Espanha, claro, que lidera os que mais investem no Alqueva.

Os produtos alentejanos do Alqueva têm qualidade e são vendidos a grandes multinacionais: grande parte da produção de cebolas vai para o MacDonalds e de amendoins para a PepsiCO.

Também em destaque, sobretudo na Grã-Bretanha e norte da Europa, tem estado as uvas sem grainhas.

A vantagem desta área alentejana, e que lhe providencia características únicas, deve-se, essencialmente a três causas: a terra é praticamente virgem, sem químicos e sem fungos (durante décadas só se plantaram cereais), há abundância de água nos meses mais quentes e tem uma larga exposição ao sol (com consequências nos processos de fotossíntese das plantas e influência direta no sabor e qualidade das mesmas).

O facto de as colheitas no Alqueva se anteciparem ao normal em duas a três semanas, é também um fator diferenciador face à concorrência e que atribui ao Alqueva uma clara vantagem, para mais não sendo produtos provenientes de estufas, como é o caso na maioria dos produtos espanhóis, com influência na qualidade e no preço.

 

 

OIP.jpg

 



publicado por DD às 15:05
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 26 de Julho de 2022
França Corrige os Erros de Macron

O Estado Francês obrigado a Corrigir os Erros de Macron

 

Macron, o ex-ministro das finanças  e atual presidente da França viu-se obrigado  a comprar uma parte das 58 centrais nucleares francesas que tinha vendido à General Electric para conseguir controlar a produção energética francesa nesta época de crise. A EDF (Eletricidade de França)está a trabalhar na  Fusão Nuclear. Pelo que a França não pode perder para o estrangeiro grande parte do trabalho feito e financiado pelos franceses. A EDF é a maior produtora de e energia elétrica da Europa que não trabalha só para a França, mas também exporta para quase todos os países europeus. A recompra de uma parte da EDF custa acima dos dez mil milhões de euros.

 

 

Luc Dobler

  1. Macron, en sa qualité de ministre des finances du président social-démocrate Hollande, a scinder et vendu la filière de fabrication nucléaire à l'américain Général Electric. Erreur stratégique grossière qui oblige aujourd'hui l'état français donc le contribuable à racheter très cher cet élément de production. Pour revenir à la souveraineté énergétique, celle-ci fût décidée et organisée non pas par les néolibéraux et le marché mais par un militaire, le général De Gaulle qui s'appuyait sur un état planificateur et interventionniste, la nouvelle 5e république. De plus, il convient de retenir que M. Macron et ses conseillers ont élaboré un plan dénommé "Hercule" qui vise à subdiviser l'outil de production nucléaire afin d'entamer une privatisation de la vente de la production d'électricité laissant à charge de l'état français les coûts d'infrastructure (principe néo-libéral)

 



publicado por DD às 18:41
link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Julho de 2021
Alta Velocidade

Poiares Maduro disse: "Eu não sei se sou a favor ou contra o TGV. O que eu sei é que nós não estamos em condições para tomar uma decisão inteligente sobre isso”, afirmou o antigo governante, na manhã desta sexta-feira, em Coimbra, na sessão da 1.ª edição do Festival Cidades Resilientes, promovida pela Câmara de Coimbra".

Na sessão, em que o debate se centrou no “Futuro das Cidades” e de que forma se vão transformar, Miguel Poiares Maduro questionou os presentes sobre a necessidade de ter Lisboa e Porto a menos de uma hora de distância, sustentando que só “faz sentido discutir” este tema se “existir resposta a esta pergunta”. Os últimos estudos que existem são de 2007 e que consideram que “a linha vai ser altamente deficitária. Mais de 500 milhões [de euros] de défice por ano”, sublinhou o ex-ministro.

“Só há um estudo que tenta justificar que as vantagens são superiores a esses 500 milhões” e que justifica com “aquela magia da economia, que cada um interpreta como sendo mais ou menos favoráveis”, destacou.

Miguel Poiares Maduro realçou a “centralidade” que a linha de alta velocidade vai provocar em Lisboa e no Porto e, consequentemente, o impacto para outras cidades do país. Na sessão questionou ainda o “porquê” de o tema da centralidade não estar incorporado no estudo e se este investimento “compensa”, face às necessidades.

“Nós agora devíamos atender às novas formas de comunicação que se calhar tornam as viagens muito menos necessárias? Os ganhos de poupança na tal hora que se vai ganhar em relação a Lisboa e ao Porto já não são tão necessários, porque agora podemos fazer essas reuniões por Zoom? Será que ainda se justifica investir tanto?”, insistiu. O ex-ministro concluiu dizendo que “há falta de inteligência nas políticas públicas”.

O dirigente do PSD justifica que nem conhece as notícias e o que tem dito o ministro das infraestruturas.

A Europa tem o TGV francês V150 que andam a a 150 m/segundo, igual a 574,8 km/h e o Japão já instalou o MLX01 de levitação que faz 582 km/h, mas o governo PS tem dito que não é disso que se trata, mas sim duas linhas de alta velocidade, ou seja, cerca de 250 km/h que é o que os Alfa deviam andar se a linha lisboa-Porto estivesse toda em bom estado e, bem assim, a linha Faro - Porto - Vigo. A linha nova deveria ser a de Lisboa-Caia feita por Portugal e Caia-Madrid pelos espanhóis e aí seriam convenientes composições que atingissem os 300 km/h, mas se forem só a 250 ou 280 km/h não haveria problema. O Poiares não tem razão porque está contra o PS e não percebe que a centralidade norte-sul ou Faro à Fronteira da Galiza é estruturante da nação portuguesa que nasceu com o avanço de D. Afonso Henriques para o sul e da sua dinastia até ao Algarve.. D. Afonso III ainda tentou a conquista para leste de parte da Andaluzia que estava na mão dos mouros, mas acabou por se contentar com um retângulo unido e sólido.

Foto: Antevisão do comboio de alta velocidade português a ser fabricado em Portugal para uma população de homo sapiens e não para transportar computadores.

China-comboio-alta-velocidade.jpg

 



publicado por DD às 17:11
link do post | comentar | favorito

Sábado, 29 de Maio de 2021
O Mel da Direita
A direita reuniu-se com o acrónimo de MEL, Movimento Europa e Liberdade, que não tem qualquer sentido.
Portugal sempre foi parte da Europa e continua a ser até hoje, não só da União Europeia como da Europa alargada sob o ponta de vista de geografia política das nações.
Portugal nasceu mesmo numa espécie da União Europeia com um líder e uma capital que tinha muita influência. A capital era o Vaticano e o líder foi em 1179 o Papa Alexandre III que reconheceu Portugal como nação independente do Reino de Leão com D. Afonso Henriques como seu soberano por via de um sua bula continuou a ser independente e europeia até hoje.
Quanto à liberdade, todos os partidos são a favor das liberdades políticas e económicas estatuídas na Constituição da República e, talvez, só o Pereira do Chega é que poderia querer anular a liberdade se não lhe fosse necessária porque com um único deputado terá de ter a máxima liberdade para a asneira, difamação e mal dizer de todos políticos com o intuito de, talvez, ganhar mais un 3 a 4 deputados nas legislativas de 2023.
Ninguém na Direita falou no Estado Social porque não perceberam que toda a gente necessita do Serviço Nacional de Saúde, incluindo mesmo as classes médias razoavelmente remuneradas que, mesmo assim, não possuem meios para Pace Makers, cirurgias cardio vasculares e oncológicas nem para os caríssimos tratamentos aos tumores cancerígeno ou transplantes que ultrapassam as franquias impostas pelos seguros privados. Ninguém defendeu a maior anedota deste semestre que é o Novo Banco andar a dizer que é já um Seguro de Saúde. Provavelmente ninguém da direita vai pagar uma boa mensalidade ao Ramalho e ao texano por um seguro de saúde de um banco que vive de chular os contribuintes e quer receber ainda este ano 903 milhões de euros.
Portugal não precisa de hospitais e escolas apenas bons e boas para faturar às famílias portuguesas elevadas somas.
Pode ser uma imagem de mapa e texto
 
 
 
src="data:;base64," width="18" height="18" />
Eduardo Santa Cruz, António José Santamaria e 9 outras pessoas
 


publicado por DD às 19:54
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2023
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30
31


posts recentes

Explicações a 50 Euros à ...

Correio da Manhã deve 13,...

Chega é o Perigo Fascista

Moçambique Agredida pelos...

O ideólogo de Putin utili...

O Planeta Precisa de uma ...

Zona Agrícola de Alqueva ...

França Corrige os Erros d...

Alta Velocidade

O Mel da Direita

arquivos

Janeiro 2023

Agosto 2022

Julho 2022

Julho 2021

Maio 2021

Setembro 2020

Fevereiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Junho 2018

Maio 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds