Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Sábado, 9 de Março de 2019
Combater os Mega Fogos

 

 

 

Combater já os Mega Fogos

 

Esta tarde fui para a minha varanda que não está horrivelmente coberta por vidros como as dos meus vizinhos e ao sol senti muito calor. Fui buscar um termómetro de pé alto e coloquei em cima de uma mesa preta sem reflexos solares.

 

Com grande espanto meu, a temperatura atingiu os 52º C ao sol.

A mesmo tempo estive a ler o número de março da revista "Science et Vie" que trazia um longo artigo sobre os mega fogos ou mega incêndios.

 

Lá está escrito que os mega fogos são raros na Europa com exceção de Portugal e Espanha.

 

E acrescenta que um grande mega fogo necessita de três condições essenciais: condições meteorológicas que temos no verão e agora até no inverno, material combustível e ignição.

 

As condições meteorológicas não podem ser alteradas e tendem a incrementar o perigo de incêndio todos os anos, o material combustível pode ser um gerido, mas não se pode acabar com as árvores no País porque isso tornaria Portugal num deserto ou não reduzia muito o perigo de incêndio porque a flora silvestre nasce por si própria com um pouco de chuva ou humidade.

Na ignição é que o País pode atuar e sabemos que que os vinte mil fogos e mega incêndios registados em 2017 e 2018 tiveram na sua esmagadora maioria mão criminosa e negligência. Parece que só um incendiário da Madeira é que foi preso e estará ainda em julg

A revista S&V relata o mega incêndio de Paradise/Califórnia registado a 8 de Novembro passado que provocou 85 mortos e queimou 14.348 habitações com prejuízos de 10 mil milhões de dólares. Isto no Estado mais rico da maior e mais rica potência mundial, os EUA. Esse mega fogo levou 17 dias a ser controlado e extinto com uma soma gigantesca de recursos em bombeiros e meios aéreos.

Apesar de em 20 anos a Terra ter visto a sua população crescer em 1,5 mil milhões de habitantes e as áreas cultivadas aumentaram em 40%, os mega fogos continuam a ser uma calamidade menos no continente africano em que há precisamente mais cultivo e mais gente.

 

Os mega fogos são fenómenos ultradinâmicos que saltam literalmente em todas as direções com uma propagação de 2 a 5 km/h, pelo que há que correr a fim de uma pessoa não ser apanhada pelo fogo e recentemente, a maior parte dos fogos não se contentam em fazer arder as plantas silvestres rasteiras. Hoje, chegam às copas das árvores, chegando as chamas a atingirem a altura de 50 metros a partir de árvores com 15 ou menos metros. A energia desses fogos que nós bem conhecemos atinge os 30 kWh/m de frente com temperaturas de centenas de graus Cº, o que impede os bombeiros de se manterem algum tempo a distâncias da ordem dos 30 metros. As mangueiras de água derretem-se e o calor faz deslocar os camiões, mesmos travados.

Em muitas regiões - diz o especialista mundial em fogos Thomas Curt - o êxodo rural levou a uma acumulação desmesurada de material combustível como folhas secas, plantes e ervas silvestres, restos de árvores, plástico e todos os anos aumenta o risco de incêndio até em zonas mais a norte da Europa e de outros continentes. O nosso planeta está cada vez mais superpovoado e superaquecido por causa do CO2 e do NO2.

Enfim, necessitamos de criar um modelo de alerta já e na primavera.

Primeiro: Combater criminalmente os incendiários, responsabilizando a magistratura pela negligência que tem mostrado até agora. Toda a gente sabe quem incendiou a Pinhal de Leiria, mas os procuradores nada fizeram e a PJ e GNR pouco fizeram, apesar de terem detido algumas pessoas que têm sido prontamente libertadas porque dizem que nada fizeram aos juízes de instrução.

Segundo: Tomar as medidas que se impões em termos de desbaste de matas demasiado densas e obrigar a EDP/REN e outras entidades responsáveis a controlarem bem os cabos elétricos que estão próximos das árvores e obrigar toda a gente a cumprir as leis sobre distâncias, apesar da sua valia limitada dado que as fagulhas voam a grandes distâncias

Terceiro: Obrigar por lei toda a comunicação social como televisões, rádios e jornais a lançar repetidos alertas gratuitos contra as queimadas e todas as práticas que podem levar a produzir fogos.

Quarto: Nós, os patriotas do facebook, temos o dever de alertar e partilhar a partir de agora contra o perigo do fogo e também de uma forma repetida, até porque sabemos que muitos magistrados se mostram negligentes e inoperantes perante o crime de fogo posto porque esperam que os grandes incêndios do próximo verão façam reduzir o número de votantes no PS.

Todos os partidos políticos estão interessados nisso e sabem que só queimando a PÁTRIA é que talvez consigam mais do que as sondagens indicaram hoje. Daí o que chamando as bestas pelos seus nomes poderemos ter algum êxito. A obrigação de cada cidadão português é defender a Pátria sempre que isso dependa da ação humana.

Saliente-se que estamos em regime de seca que a continuar pode reduzir as possibilidades de abastecimento em água dos camiões tanques dos bombeiros.

 

 



publicado por DD às 18:46
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

O Pardal do Maserati

A Capital do Capitalismo

Cannabis é Maléfica, mesm...

O Terror da Grande Indúst...

Engenharia do Pensamento:...

O Poder Está Sempre nas G...

Engenharia do Pensamento ...

A Natalidade Mundial está...

Reformados ex-Emigrantes ...

O que está em causa nas e...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Junho 2018

Maio 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds