Jornal Socialista, Democrático e Independente dirigido por Dieter Dellinger, Diogo Sotto Maior e outros colaboradores.
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018
Inteligência Artificial ou Estupidez Artificial

 

Fala-se muito de inteligência artificial como se fosse que já existisse, mas quem alguma vez se viu confrontado com a chamada inteligência artificial chama-lhe antes estupidez artificial.

Assim, o livro das caras ou facebook costuma bloquear alguns escribas por o seu algoritmo de uma suposta inteligência artifical detetar algo que não permite como incitamento à violência, campanha repetida contra ou a favor de algo. excesso de palavras em Maiúsculas, etc.

Acontece que a dita IA do face não é capaz de distinguir o ataque e crítica à violência do respetivo incitamento. Não deteta as nuances que leva alguém dizer que a Ana Rita Cavaco disse que a greve aos blocos operatórios pode causar muitas mortes e reproduzida por outra pessoa, neste caso eu, com uma crítica severa a esta greve que considero imoral e até criminosa pois ninguèm é submetido a uma cirurgia sem ter algo de grave e a sua falta pode reduzir a esperança de vida do doentes, principalmente se for do sistema cardio-respiraório, vascular, etc.

O sistema de IA do Facebook interpretou isso como um incitamente a essas causas.

Noutra situação, critiquei o novo partido nazi alemão AfD (Alternativa para a Alemanha) e reproduzi fotos de objetos que o partido anda a vender, nomeadmanete canecas com a figura do Hitler e uma espécie de foto em que está o homem do exército nazi com uma metralhadora e é dito que o problema dos muçulmanos na Alemanha se resolve a 190 por minuto.

Aqui também o programa de Inteligência Artificial interpretou como sendo um incentivo ao assassinato de muçulmanos.

Eu não sei como funcionaria a chamada Ineligência Artificial do Facebook se o texto estivesse em inglês, pois a tradução automática do português para o inglês causa em geral erros gravíssimos, podendo cada um enganar o sistema com a utilização de sinónimos de duplo significado. Assim , em vez de escrever "palavra" utilizar "termo" que tanto pode ser uma palavra como o fim de qualquer coisa.  Enganar o sistema pode ser escrito como "driblar" que é um termo futebolístico ou "fintar", mas pode ser utilizado em qualquer outro contexto. Matar que é palavra que chama mais a atenção do FB pode ser substituído por aviar, eliminar, extinguir, exício, passamento, falecimento, etc,

Enfim, o dicionário de sinónimos da Porto Editora tem 1.125 páginas, o que atesta a riqueza vocabular da língua portuguesa com uma vasta sinonímia.    

O funcionamento do cérebro humano é bem diferente de um computador, sabe-se hoje, apesar de não ser ainda entendio na sua plenitude.  O saber pode transformar-se numa espécie de raciocínio ou aparente invenção. O aluno pode não conseguir reproduzir na integra um dado conteúdo, mas pode pensar em função do mesmo e ter a impressão que inventou algo que, afinal, lhe veio do exterior. 

Enfim, não acreditemos em tudo o que nos aparece pela frente.

                                                                                           



publicado por DD às 18:15
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Será que a Vinci quer mes...

Dieter Dellinger: 2018 "A...

Os Desesperados do Expres...

Vitória de António Costa ...

Dias Negros dos Fascismos...

Inteligência Artificial o...

Notícias de 19 - 12 - 201...

Diário de "A Luta" - Notí...

O Falhanço do Boeing 737 ...

Morrer sem Querer por fal...

arquivos

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Junho 2018

Maio 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2004

Maio 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds